quinta-feira, 31 de março de 2011

CARLOS DANTAS E O SORTEIO DA TAÇA

video

O treinador do Candelária, Carlos Dantas lança criticas ao sorteio da Taça de Portugal dizendo que poderá ter sido preparada uma final entre Porto e Benfica.

AÍ ESTÃO OS DEZ PARA MONTREUX


Rui Neto, seleccionador nacional, anunciou na sede da Federação Portuguesa de Patinagem (FPP), os dez jogadores que vão lutar pela revalidação do título no Torneio de Montreux, que se disputa de 20 a 24 de Abril, naquela cidade Suiça.

Informação: Pedro Santos, assessor de Imprensa da FPP

ESPAÇO ABERTO

Ainda no rescaldo do J. Viana vs SC Tomar publicamos o video com as jogadas que estão a provocar a indignação em Tomar

1 - Aos 5s a Juventude Viana obtém um golo precedido de falta ( as imagens não são ilucidativas)
2- Aos 16s falta passivel de cartão azul por enganchamento. ( o árbitro manda seguir a jogada)
3- Aos 26s desarme limpo do jogador do SCT, na sequência o jogador da JV cai e o árbitro marca falta
4 - Aos 40s falta sobre o jogador do SCT o árbitro manda seguir
5- Aos 48s alguem vê alguma falta do jogador do SCT na saída para o ataque e em situação priveligiada?
6- Aos 56s o árbitro invalida um golo ao SCT na conversão de uma grande penalidade, por simulação. Na minha prespectiva não há, assim como não há no penaltie seguinte da JV.
7. Aos 1.17s e a 1.23s do fim da partida o árbitro transforma uma falta do jogador da JV, numa falta do jogador do SCT e mais grave do que isso dá cartão azul e consequente livre directo. O livre não foi transformado, mas ficamos a jogar com 3 jogadores de campo e nesse período a Juventude de Viana viria a marcar o golo da vitória.

FPP GARANTE 34 JOGOS NA TELEVISÃO


A Direcção da Federação de Patinagem de Portugal, liderada por Fernando Claro, estabeleceu um protocolo que permitirá a transmissão televisiva de 34 jogos do Campeonato Nacional da I Divisão de Hóquei em Patins de 2011/2012.
«É com satisfação que damos este passo, depois de algum tempo em que efectuámos várias diligências até estabelecermos este protocolo. Os objectivos são promover a modalidade próximo dos adeptos e captar novos patrocinadores. Teremos uma reunião para apresentarmos este projecto aos clubes no dia 2 de Abril, pelas 11 horas, no Luso», garantiu Fernando Claro após a assembleia-geral realizada no Hotel Zurich, em Lisboa.
Nesta reunião magna, foi aprovado o relatório de Actividades e Contas, relativo ao exercício de 2010, como consequência do trabalho realizado no sentido de existir uma gestão rigorosa e com transparência: «Baseamo-nos nos indicadores económicos, para executarmos uma boa gestão, não só para o presente, mas que tenha, igualmente, reflexo no futuro. É preciso manter a credibilidade perante os inúmeros desafios que nos surgem, num momento em que caminhamos para a recuperação e estabilidade económica, apesar das dificuldades que o País atravessa», referiu Fernando Claro.
Como resultado este sucesso financeiro, foi atribuído um voto de louvor à Direcção da Federação, mas, desportivamente, também se destacaram os êxitos que marcaram o ano transacto: «Houve grandes resultados nas nossas três disciplinas. Ganhámos o campeonato da Europa de Sub-20, estivemos nas finais dos Europeus de seniores e de Sub-17 de Hóquei em Patins e alcançámos o sétimo lugar no Mundial de hóquei feminino. Organizámos o Campeonato do Mundo de Patinagem Artística, o que só tinha acontecido por uma vez em 1978 em Portugal, e fomos elogiados por todos os países. Garantimos bons resultados, com evidência para uma medalha de ouro e uma de bronze. No Campeonato da Europa desta disciplina, obtivemos uma medalha de ouro, nos seniores, e, a nível do Europeu de juvenis e cadetes, registámos três medalhas de ouro e duas de bronze. Na Taça da Europa, festejámos duas medalhas de ouro e quatro de bronze. Somámos, também, três de bronze nos Campeonatos da Europa de Patinagem de Velocidade». 
Fernando Claro quis, igualmente, realçar o apoio que tem sentido nesta assembleia-geral: «Agradeço a participação dos delegados das associações, dos clubes e todo o trabalho e dedicação de todas as entidades que esta direcção tem recebido durante o seu mandato».

Informação: Pedro Santos - FPP
Fotos de arquivo: Barros Simões
Montagem: Cartão Azul

quarta-feira, 30 de março de 2011

ESPAÇO ABERTO

Como é do conhecimento dos nossos visitantes, este espaço destina-se a todos que queiram partilhar opiniões, fazer divulgações ou denunciar algo que na sua opinião não esteja correcto, ou esteja menos bem.

Amigo Gavancho  boa noite

Porque o Cartão Azul é um site com muita visibilidade no mundo do hóquei gostaria se possível, ver publicada esta notícia ou algo escrito por ti, que versasse este assunto que nos tem afligido nos últimos tempos. Estou a preparar um vídeo do ultimo jogo em Viana que depois se conseguir separar, vou ter o prazer de o enviar. Obrigado


O Sporting Clube de Tomar vem através deste site lamentar as arbitragens desastrosas nos jogos que tem efectuado fora de casa nas ultimas jornadas. Temos razões de queixa na Física, temos muitas razões de queixa na Oliveirense a partir do momento em que estávamos a ganhar por 5-3 e no último sábado contra a Juventude de Viana foi o transbordar desta situação. Queria acreditar que os senhores do apito fossem pessoas honestas e que os erros fossem normais do ser humano, mas perante factos tão reais, tenho sérias dúvidas. Gostaria de ter acesso aos relatórios dos senhores delegados. Porque se escrevem o que vêm e a FPP não toma medidas com castigos é porque há qualquer coisa orquestrada. Não quero acreditar nisto, apenas quero que haja verdade desportiva.
Espero que os responsáveis do hóquei ponham a mão na consciência e para bem da modalidade, castiguem severamente quem anda a fazer favores a terceiros.
Se tudo continuar a passar impune não há verdade desportiva e o hóquei em patins, jamais voltará a ser a modalidade que tempos atrás nos habituou a ser acarinhada e respeitada.

Com os meus melhores cumprimentos

António Dias (seccionista do SCTomar)

ULTIMO JOGO EM CASA DÁ VITÓRIA


Em mais um fim-de-semana chuvoso, o GC Odivelas recebeu o AF Arazede para disputar a 19ª Jornada do Campeonato Nacional da 3ª Divisão. Num jogo que se esperava relativamente acessível para a equipa da casa, pois o seu adversário é um dos últimos classificados a história do jogo quis contrariar a “lógica” e assistiu-se a um empolgante jogo onde o resultado foi disputado até aos últimos 10 minutos, altura em que entrou em cena Nuno Morais que com 3 golos, selou a vitória para os da casa.

A primeira parte iniciou-se com domínio dos da casa, que com circulação de bola e rápidos movimentos abriam facilmente a defensiva adversária, mas depois na hora de encostar a coisa não funcionava e umas vezes por excelentes intervenções do guarda-redes adversário, outras por completo desacerto dos atacantes do GC Odivelas o marcador teimava em não alterar. O AF Arazede praticamente não criava perigo junto da baliza local, limitando-se a alguns remates que iam sendo travados pelo guarda-redes local. Com o desenrolar da partida, o GC Odivelas chega finalmente ao golo, numa jogada de envolvência do ataque que culminou com Pedro Gomes a encostar para o 1 a 0. Este golo apontado por Pedro Gomes foi o 100º golo do GC Odivelas no Campeonato Nacional da 3ª Divisão.

O jogo melhorou um pouco, também devido ao facto de o AF Arazede ter começado a arriscar um pouco mais. Com pouco mais de 6 minutos para o fim da primeira parte, a equipa visitante chega ao empate, num contra ataque finalizado pelo nº 6, desferindo um remate que bateu o guarda-redes local. Até ao fim da primeira parte o GC Odivelas teve várias oportunidades para passar novamente para a frente do marcador, falhando todas, inclusive um livre directo.

No arranque da segunda parte, o GC Odivelas aumenta a vantagem ainda não tinha passado o primeiro minuto, pensava-se então que o rumo do jogo ia mudar, mas foi puro engano, o AF Arazede, praticamente no minuto seguinte volta a empatar a duas bolas. Assistiu-se então a um jogo de parada e resposta, em que quando o GC Odivelas chegava ao golo, o AF Arazede igualava praticamente de seguida. Com apenas 10 minutos para o fim da partida e com o marcador a assinalar um empate a 4, Nuno Morais rodopiou dentro da área, após assistência de André Costa e voltou a desfazer o empate, o GC Odivelas cresceu nestes últimos minutos e encostou o AF Arazede a sua baliza, tendo alcançado mais 4 golos, enquanto o AF Arazede apenas conseguiu concretizar mais um, de livre directo.

O jogo chegava ao fim com uma vitória dos da casa, que apesar de ser por números a roçar a goleada, não espelhou o que se passou em campo, pois o AF Arazede vendeu bem cara a derrota, sendo apenas traído nos 10 minutos finais pelo cansaço e pelo excesso de “querer marcar”.

Para a semana o GC Odivelas desloca-se ao campo do SC Leiria e Marrazes, para mais um jogo do Campeonato Nacional da 3ª Divisão.

NOTAS FINAIS:
- Boa arbitragem por parte do Srº Nuno Sousa, que não complicou e deixou jogar.
- 100º golo do GC Odivelas no Campeonato Nacional, feito que foi alcançado pela primeira vez no seu historial

- Último jogo em casa, com o publico a corresponder e a marcar presença mais uma vez no pavilhão

Pelo GC Odivelas jogaram e marcaram:
5 Inicial: Paulo Nunes (GR); André Costa (3); Pedro Gomes (2); Hugo Alcobia e João Rocha (1)
Suplentes utilizados: Rui Chorincas; Nuno Morais (3); João Montez e António Saraiva
Não Utilizado: Ângelo Almeida

Crónica: Paulo Nunes

terça-feira, 29 de março de 2011

ATÉ SETEMBRO RUI, BOA MISSÃO

Rui Taborda, arbitro Nacional B pertencente ao CAAP Ribatejo, partiu hoje de manhã a bordo da Fragata Vasco da Gama, rumo ao Golfo de Aden. A Fragata Portuguesa irá comandar a Força Europeia no combate á pirataria no mar na zona da Somália até Agosto de 2011.

O Cartão Azul deseja as maiores felicidades ao Rui Taborda assim como a todos os elementos da guarnição da Vasco Gama nesta missão, e que todos juntos contribuem para mais uma vez elevar bem alto o nome de Portugal e da Marinha Portuguesa.

BOA RÉPLICA NÃO CHEGOU PARA VENCER

Nacional de Juniores - Série C
Na deslocação a Turquel a equipa do JO foi impotente para suster o óptima meia distância da equipa da casa e aos 8' já perdia por 2-0, mas com o resultado desfavorável o JO tentou assumir o jogo mas era o Turquel com uma defesa muita agressiva, foi aos poucos, não só controlando o jogo, como também viria a marcar por mais 2 vezes na transformação de duas penalidades. Com o JO a fazer pela vida, viria a reduzir a marcador para 4-1, num desvio a um remate fortíssimo, resultado que se verificava ao intervalo.
Na 2ª parte o JO foi mas ofensivo, obrigando o GR adversário a excelentes defesas, e com isso a dar mais animo aos seus colegas que por mais duas vezes elevam o marcador para 6-1, com o JO sem baixar os braços vai tentando desbaratar a defesa da casa, que se encontrava muito moralizada e expedita. Mas o final do jogo não chegaria sem que o JO marcasse novamente num remate do meio da rua. De concluir que foi um jogo bem disputado, em que a duas equipas se respeitaram e fizeram com que o jogo fosse disputado a um ritmo elevado.

Pela J. Ouriense marcaram: Diogo Bernardes(1),Carlos Fonseca(1)

Resultado final: HC Turquel 6  -  J. Ouriense 2

Crónica/Foto: Carlos Clemente - Blog "Juventude Ouriense Ok"
Titulo: Cartão Azul

1ª VITÓRIA CHEGA EM JOGO POLÉMICO

Um jogo destes acontecesse uma vez na época. Foram uma série de factores conjugados que ditaram um desfecho imprevisível, numa jornada supostamente tranquila.


A mudança da hora, um jogo marcado a 100km para as 11h da manhã, 15h de diferença entre dois jogos, uma arbitragem deplorável, caseira e maldosa, num dia de desconcentração total da equipa, foram os ingredientes necessários que justificaram um resultados que não espalha o “massacre” que o Sintra foi fazer a Santarém. O Sintra entrou bem, dominando o jogo, circulando bem a bola, mas a ser muito perdulário na hora de marcar. O Santarém por sua vez, sempre concentrado no seu reduto, partia em contra-ataques eficazes, marcando as vezes que foi à nossa baliza. 


O Sintra esteve mal a defender e mal a concretizar, numa situação normal face à produção de cada uma das equipas, o Santarém teria sido goleado de uma forma copiosa. Uma arbitragem vergonhosa e maldosa teve influência no resultado, tecnicamente péssimo. Na verdade este resultado incaracterístico, veio dar mais ânimo e responsabilidade à equipa face ao futuro.

Foto/Texto de Nuno Sousa extraído na integra do Blog "Iniciados do HC Sintra"
Titulo: Cartão Azul

segunda-feira, 28 de março de 2011

TIGRES DÃO BOA RÉPLICA A LEÕES


Os Juvenis do HC "Os Tigres" foram uns autênticos leões na deslocação ao reduto Sporting CP e na primeira parte não permitiram veleidades aos da casa, que apesar de maior ascendente viram o guardião Ribatejano negar-lhe todos e quaisquer intentos, segurando assim o nulo ao intervalo.


No entanto e brincando um pouco com a crise, podemos dizer que "ao preço que está, a gasolina" não chegou para todo o jogo, e o Sporting na 2ª parte para além de continuar a dominar, conseguiu concretizar e frutos dessa maior consistência, viriam a obter o 1-0 por intermédio de Jomi, para depois J. Paulo Candeias bisar e colocar o placard em 3-0. Seria o "Filho da Terra, terminologia usada na Marinha" e capitão verde e branco Diogo Neves a estabelecer a marca final 4-0. O Sporting com este resultado continua na liderança da Série C do Nacional de Juvenis, ao passo que a equipa de Almeirim é 5ª classificada com 4 pontos.


O Sporting CP fez alinhar: Diogo Fernandes, Hernani Bastos, Diogo Tocha, João Paulo Candeias(2), Diogo Neves- Cap (1)
No Banco: Mário Paes, Joao Morais-Jomi (1), Sérgio Paes, Tiago Batata e Vitor Hugo.

Crónica com base na informação de GDB
Fotos de arquivo Lina Bastos

MARCAR NA 1ª PARTE E GERIR NA 2ª

Depois da derrota em Santa Cita, o União FE recebia no Albano Mateus o HC Lourinhã 6º classificado a dois pontos da equipa da Cidade dos Fenómenos, e antevia-se um jogo difícil, que afinal a equipa de Barros Simões tornou fácil vencendo por 8-4, arrecadando os 3 pontos e isolando-se no 3º lugar.



Com Thierry Francisco de Lisboa como juiz da partida as equipas alinharam da seguinte forma:

União FE - Tiago Velez, Bruno Carvalho (c), Pedro Brazete, PR e Marco Bento. No banco Barros Simões tinha à sua disposição Márito (gr), Saboga, Daniel Ventura, Navalho e João Mendes.

HC Lourinhã - Cafi, Marco, Ginha, Licas (c) e Ministro.

O jogo começa com a equipa alvi-negra a dominar, trocando bem a bola entre os jogadores e impondo velocidade, o que dificultava as marcações da equipa adversária. A equipa que viajou da Lourinhã começou a acertar as marcações e a sair com a bola dominada, e num remate de meia distância o capitão Licas fazia o golo inaugural. Pensou-se que era a reedição de "filmes" já vistos esta temporada, nomeadamente na 1ª volta onde o clube Unionista dava "golos" de avanço para depois correr atrás do prejuízo, num jogo onde o individual se sobreponha ao colectivo, mas esta equipa está diferente e para melhor e fazendo do colectivo a sua "arma" principal reagiu ao golo forasteiro e em 5 minutos marcou por 3 vezes, 1º por PR na marcação de um penalti a punir falta sobre Marco Bento (18' 41'' para jogar), depois (17' 56") foi a vez de Marco Bento com uma seticada colocada de fora da área dar a cambalhota no marcador e com 15' 07" para jogar foi a vez de Bruno Carvalho fazer um golo de execução técnica excelente, um golo de bandeira. Mas a avalanche Unionista não ficou por aqui e 40" depois numa jogada de envolvência seria Marco Bento a bisar e a fazer o 4-1. O HC Lourinhã sai com a bola e na área de Velez, Carvalho toca no setique do adversário e o arbitro bem colocado aponta para a marca de grande penalidade, que Marco aproveita para reduzir para 4-2. Dois minutos volvidos seria a vez de Pedro Brazete a rodopiar atrás da baliza de Cafi e a fazer um golo de belo efeito, amplamente festejado. Não demoraria um minuto para PR numa seticada á entrada da área depois de outra jogada de envolvência fazer o 6-2. Não ficaria por aqui o chuva de golos e numa seticada de Marco a meio caminho entre a linha de meio campo e a baliza, a bola "espirrar" nos setiques e ganhar altura vindo a cair dentro da baliza de Velez, num golo esquisito, que a equipa do União contestou, mas que Thierry Francisco validou, estava feito o 6-3 com 10' 21" para jogar. Acalmou um pouco o ritmo sempre com a equipa Unionista a controlar a partida e seria Marco Bento a fazer o sétimo golo, terceiro da sua conta pessoal a 4' 46" do fim da 1ª parte.

Intervalo: União FE 7 - HC Lourinhã 3 (Faltas: 4 - 3)


A 2ª parte trás mexidas na baliza do HC Lourinhã ficando Cafi no banco dando lugar a Rui, e passado pouco mais de um minuto de jogo os "verde e amarelos" reduzem para 7-4. O jogo estava equilibrado e a equipa da Lourinhã tentava reduzir a diferença no marcador, mas o União continuava a ter o controlo do jogo e não permitia que tais objectivos fossem concretizados. O HC Lourinhã aparecia agora com mais frequência junto à area Unionista e num desses lances beneficiaria de uma grande penalidade faltavam 16' 04" para o final, mas desta feita marco não foi capaz de bater Velez. Os minutos iam passando e Ginha vê o cartão azul, Marco Bento aproveita a situação para fazer o quarto da conta pessoal e o oitavo da equipa, 25" depois seria Marco a ver a cartolina azul e Daniel Ventura chamado á marcação do livre directo permite a defesa de Rui. Durante os 2' que beneficiou de power-play a equipa Unionista não foi capaz de tirar proveito da situação. Com 7" para jogar o União atinge a 10ª falta de equipa e Ginha chamado á marcação, pede ao arbitro para que se coloque do lado dos bancos, quando o arbitro se vai a colocar, pede-lhe para ir para o lado da bancada, e de seguida para o lado dos bancos, Thierry Francisco não gostou da brincadeira e mostra o vermelho directo ao jogador do HC Lourinhã, foi então a vez de Marco tentar concretizar o livre directo, mas Velez não permitiu, terminado a partida de seguida.

Final: União FE 8 - HC Lourinhã 4 (Faltas: 10 - 8)


Sinal mais: Para a equipa do União, a jogar com alegria e em velocidade, revelando saúde física. Para Marco Bento que voltou a apontar 4 golos sendo o goleador mor da equipa.

Sinal menos: Para Ginha pela forma infantil como foi expulso.

Thierry Francisco de Lisboa fez uma arbitragem segura, deixando jogar e tecnicamente bem, o que contribuiu para o bom jogo de hóquei que se assistiu no Albano Mateus.

domingo, 27 de março de 2011

POKER DE DAVID COSTA DÁ 3 PONTOS


Numa tarde de sábado chuvosa, o Municipal de Ourém acolheu o derby Ribatejano da 7ª jornada do Nacional de Juvenis, Série C que colocou frente a frente J. Ouriense e SC Tomar. Com arbitragem de Carlos Fagulha a equipa verde e branca alinhou com Renato Rodrigues, Edgar Costa, Hernâni Diniz, David Costa e Pedro Martins. Pedro Nobre treinador da equipa tinha como opções João Massa (gr), Rafael (Messi) Oliveira, João Adrião e Ricardo Peres.

Entrou melhor a equipa de "Pipoca" trocando bem a bola e a criar dificuldades à equipa forasteira, valendo Renato Rodrigues que com classe ia evitando o golo da Juventude. A equipa Ouriense não desarmava e viria a ter recompensa á passagem dos 6' por intermédio de David Domingues. Pedro Nobre dá indicações para que os seus jogadores pressionem, e esta pressão viria a dar os seus frutos aos 7' por David Costa, estava feito o empate. Após o golo sofrido a equipa da Juventude voltou a ganhar ascendente e a ser mais perigosa, e os "time-out" pedidos primeiro por Pedro Nobre e depois por Pedro Garcia não alteraram a tendência e seria novamente David Domingues a marcar e a levar a equipa da casa na situação de vencedora para o intervalo.

Intervalo: J. Ouriense 2 - SC Tomar 1 (Faltas: 2 - 3)

Os verde e brancos entram com outra postura na 2ª parte e Hernâni Diniz viria a obter o golo do empate com 2' 30'' decorridos. O golo trouxe benefícios para a equipa Leonina e 3' depois é a vez de David Costa marcar e colocar pela primeira vez a equipa do SC Tomar na liderança do marcador. A equipa da casa estava diferente da equipa da 1ª parte e ia deixando que os jovens Leoninos fossem aos poucos tomando conta da partida e foi novamente David Costa num lance de belo efeito que elevaria a contenda para 2-4, estávamos a meio da 2ª parte. O jogo prosseguia com velocidade e foi altura de ambos os guarda redes mostrarem "serviço" com um punhado de boas intervenções. Com 7' para jogar o jovem Dinis Santos da JO vê o cartão azul e David Costa chamado a marcar, não enjeita a oportunidade de fazer o 2-5. Com três golos de vantagem Pedro Nobre troca os guarda redes, dando assim minutos a João Massa, que disse presente e aproveitou a oportunidade para provar que é opção válida para a baliza verde e branca. A J. Ouriense não baixava os braços e viria a reduzir para 3-5 através de Dinis Santos. Acreditou-se no Pavilhão que se podia dar a volta ao resultado pois ainda faltavam 4' para o "terminus" da partida, mas isso não viria a acontecer e com 33'' para jogar Edgar Costa fixava o resultado final em 3-6. O jogo não chegaria ao final sem que Dinis Santos visse novamente a cartolina azul, e na marcação do respectivo livre directo a equipa Leonina não aproveitou.

Final: J. Ouriense 3 - SC Tomar 6 (Faltas: 9 - 7)

Num derby que dignificou o hóquei Ribatejano, com bons executantes de parte a parte, alguns dos quais que certamente iremos ouvir falar a médio prazo, Carlos Fagulha acabou por fazer uma arbitragem de nível médio, tendo sido alvo de alguma contestação por parte do publico presente, no entanto sem influência no resultado.

Crónica: Luís Soares
Fotos de arquivo: Blog "Juventude Ouriense OK"

SPORTING CP SOBE À 2ª DIVISÃO


Ao vencer fora o HC Santiago por 13-2 o Sporting CP é a primeira equipa a assegurar a subida à 2ª Divisão Nacional. A 4 jornadas do final os Leões contam por vitórias os jogos realizados (20 jogos - 20 vitórias) e um goal avarege de 229 golos marcados contra 52 sofridos.

O empate do HC Grândola frente ao Mineiro Aljustrelense proporcionou a festa Leonina, que por curiosidade acabou por se realizar no Núcleo Sportinguista de Grândola. Ainda a salientar que do plantel às ordens de Quim Zé conta com três jovens Ribatejanos, Pedro Santos, guarda redes que surgiu na modalidade representando o GC "Os Corujas" de Coruche, Bernardo Neves que começou no HC "Os Tigres" de Almeirim, e ainda o juvenil Diogo Neves, irmão de Bernardo e que se iniciou igualmente nos Tigres de Almeirim, e que já foi utilizado pelo técnico Leonino esta época.

Foto: Blog "Juve Hóquei"

SC TOMAR PERDE E FICA EM "APUROS"


A estrelinha da sorte nada quis com a equipa do SC Tomar ontem à noite em Viana do Castelo e os verde e brancos acabaram derrotados por 6-5 frente à Juventude de Viana. Entrou melhor a equipa de Nuno Lopes que chegou a estar a vencer por 1-3 com golos de Favinha (2) e Gonçalo Santos, no entanto no ultimo minuto da 1ª parte Diogo Fernandes colocava a equipa da casa na frente do marcador (4-3). Na 2ª parte e a correr atrás do prejuízo seria Gonçalo Santos a empatar com 4' decorridos, para Hugo Costa voltar a desfazer a igualdade aos 12' de jogo. Até ao ultimo minuto varias foram as oportunidades, mas seria Gonçalo Favinha a fazer de novo o empate 5-5. e quando parecia que nada mais se alteraria no marcador e os verde e brancos iam conquistar um saboroso ponto, eis que Hugo Costa marca e sexto golo da equipa da J. Viana. Com este resultado a equipa Nabantina mantém a 12ª posição, a ultima que garante a permanência com 24 pontos, mais 1 que GDS Cascais e 2 que J. Viana. Na próxima jornada o SC Tomar desloca-se a Cascais num jogo que será mais uma final e que em caso de derrota empurra a equipa para os lugares de despromoção.


Na 2ª Divisão Sul a Juventude Ouriense foi derrotada em Sintra por 6-3 e mantém a 5ª posição com 38 pontos, no entanto viu o adversário aproximar-se (37 pontos). A equipa de Hélder Santos, adiantou-se no marcador por Hélder Ferreira, na marcação de uma grande penalidade, mas a equipa do HC Sintra viria a dar a volta so marcador e saia para o intervalo a vencer por 3-1. Na 2ª parte a equipa da casa acabou por marcar por mais 3 vezes, ao passo que a equipa Ouriense viria a fazer dois golos por intermédio do júnior Carlos Fonseca. Na próxima jornada a equipa de Ourém recebe a AD Oeiras num jogo que se antevê de elevado grau de dificuldade, mas que se espera que seja o retorno às vitórias.


O HC "Os Tigres" viu o seu jogo frente ao GD Sesimbra adiado para dia 09 de Abril e assim sendo viu HC Turquel assumir a liderança com 56 pontos, mais um que CD Paço de Arcos 2º classificado. A equipa de Jorge Godinho com menos um jogo como foi dito anteriormente ocupa a 3ª posição com 54 pontos. Na próxima jornada os Tigres deslocam-se atá à Amadora para defrontar a Académica local.


Na 3ª Divisão Centro a ACR Santa venceu e convenceu na Marinha Grande e está a 1 ponto de garantir a subida quando faltam 3 jornadas para o final. A equipa de Luís Miguel Cunha venceu o Sporting local por 8-0 com golos de Nuno Nobre (2), Tiago Pereira (2), Tiago Barreiro (2), David Vieira e André Conde. Foi um jogo que se resume aos golos, e onde a equipa da casa não causou dificuldades de maior à equipa que viajou da Aldeia Ribatejana do Hóquei em Patins. Na próxima jornada o Santa Cita recebe o penúltimo classificado AF Arazede, num jogo onde pode festejar a subida, bastando para tal um empate, ou então que o União FE não vença em Vialonga.


O União FE recebeu e venceu o HC Lourinhã por 8-4 e isolou-se na 3ª posição com 35 pontos. A equipa de Barros Simões que ao intervalo vencia por 7-3 acabou por fazer um jogo agradável de ver, onde o colectivo predominou, onde se viram jogadas bem delineadas, e golos de belo efeito, e sobretudo onde se viu os jogadores a jogar com alegria, ou seja uma equipa bem diferente e para melhor daquela que vimos em grande da primeira volta. A equipa da Lourinhã constituída por bons jogadores entrou a vencer com um golo do seu capitão Licos, mas PR de grande penalidade estabeleceria a igualdade e a partir daí foi o acumular de golos, e ao intervalo a equipa alvi-negra já vencia por 7-3. A 2ª parte mais calma, mas sempre com os Unionistas a dominar acabaria com um parcial de 1-1. Pela equipa do União marcaram Marco Bento (4), PR (2), Carvalho e Brazete.
 
Fotos: Barros Simões, Luís e J. Viana

sábado, 26 de março de 2011

VETERANOS - JORNADAS 2011 - 5ª JORNADA

 
Os veteranos do SC Tomar disputam amanhã a 5ª ronda das "Jornadas 2011" tendo como adversário o GDR "Os Lobinhos". Tendo o mítico "Casablanco" como cenário a equipa da Cidade Templária irá tentar obter a primeira vitória e os correspondentes três pontos.

FOTOS ANTIGAS OU CURIOSAS


Muita gente desconhece o facto de se ter praticado Hóquei em Patins no Boavista, contudo essa modalidade chegou a ser bastante popular no Bessa dos anos 50, década na qual o nosso clube chegou inclusive a sagrar-se campeão nacional de Juniores (  época 1956/57 ).

Fonte. Blog "Velha Guarda"

sexta-feira, 25 de março de 2011

S. CITA PODE GARANTIR SUBIDA JÁ AMANHÃ


Depois da derrota caseira frente ao Valongo a equipa do SC Tomar tem mais uma final pela frente, desta feita em Viana do Castelo, frente à Juventude de Viana num jogo com inicio marcado para as 2130 horas de manhã. Quando a dupla de arbitragem der inicio ao encontro já ambas as equipas são conhecedoras dos outros resultados e poderá ser esta informação uma mais valia para a forma como o jogo irá ser encarado, no entanto para os dois emblemas só a vitória e apenas a vitória interessa. Na 1ª volta a equipa verde e branca venceu com enorme dificuldade, num jogo onde bem disputado e onde o factor casa foi preponderante para a obtenção dos 3 pontos.



Na 2ª Divisão Sul, os Tigres depois da saborosa vitória em Paço de Arcos, recebe o GD Sesimbra num jogo que foi adiado para 09 de Abril de 2011.

A J. Ouriense depois da derrota em Valado de Frades frente ao BIR, volta a jogar fora de portas, desta feita em Sintra. A equipa de Hélder Santos tem assim mais um jogo dificil pela frente, e o 5º lugar da tabela classificativa começa a estar em perigo. Em caso de derrota a equipa Ouriense vê o HC Sintra aproximar-se e reduzir para um ponto a distância, e caso o BIR vence em Oeiras, a equipa de Valado de Frades ultrapassa a equipa da J. Ouriense. Na 1ª volta a equipa Ouriense venceu pela margem mínima 3-2.



Na 3ª Divisão Centro o Santa Cita viaja até à capital vidreira e uma vitória sobre o Sporting local, deixa a equipa de Luís Miguel Cunha a 2 pontos do objectivo subida, no entanto uma vitória da equipa da Aldeia Ribatejana do Hóquei em Patins conjugada com derrotas do FCO Hospital que joga em Marrazes, e União FE que recebe o HC Lourinhã, garante a subida. Na 1ª volta o Santa Cita venceu por 11-5 num jogo em que o resultado não espelha as dificuldades sentidas pela equipa de Luís Miguel Cunha.


No Entroncamento o União FE como foi dito anteriormente, recebe o HC Lourinhã num jogo difícil para a equipa de Barros Simões, que apesar de matematicamente ter hipóteses de subir, vê essa possibilidade bastante longe depois da derrota do passado sábado. O HC Lourinhã actual 6º classificado com menos dois pontos do que a equipa alvi-negra vê neste jogo a hipótese de subir mais uns lugares na tabela classificativa, por sua vez o União tem "umas contas a ajustar" depois da derrota de 9-4 na 1ª volta.

Fotos de arquivo: Barros Simões, Luís e Tiago Pereira

FERNANDO VAZ EM ENTREVISTA


Fernando Vaz assumiu, no inicio da temporada o cargo de seleccionador regional da Associação de Patinagem do Ribatejo, saiba o que pensa Fernando Vaz sobre a sua própria selecção, o hóquei em patins do Ribatejo e o próprio Inter-Regiões...
Mundo do Hóquei (MdH): Como seleccionador regional, que dificuldades encontrou ao longo da temporada para preparar a sua equipa?Fernando Vaz (FV): Penso que até agora a maior dificuldade foi a de não ter um sítio fixo para a realização dos treinos, o que nos levou a ter que “andar com a casa às costas”, como se costuma dizer, todas as semanas. Apesar desta dificuldade a preparação da equipa está a correr dentro da normalidade para podermos apresentar o melhor grupo no Inter- Regiões. Aproveito desde já para agradecer a disponibilidade e a ajuda dos clubes, atletas, pais dos atletas e respectivos treinadores e a toda a gente que tem ajudado, para que o Ribatejo seja bem representado no Inter – Regiões.
MdH: Tendo em conta o valor dos seus jogadores, qual o seu objectivo, e o da sua Associação, para este Inter-Regiões?
FV: O principal objectivo é o de representar o hóquei do Ribatejo da melhor forma possível, mostrando o bom trabalho que os clubes desta região têm feito ao longo desta época e das anteriores.
Sabemos que vamos ter pela frente mais onze selecções, todas elas com excelentes atletas, e que vão querer mostrar o melhor que são capazes, mas nós também temos as nossas ambições e vamos procurar atingir os objectivos que foram definidos com todo o grupo de trabalho.


MdH: Para si, a escolha do local da disputa da prova foi o mais acertado? O que pode ganhar a modalidade com um Inter-Regiões naquela região do país?
FV: Só pelo simples facto de se continuar a apostar neste tipo de iniciativas para a divulgação do Hóquei em Patins junto dos nossos jovens, em diferentes pontos do país, é sempre uma escolha acertada. Poderia e deveria de existir mais iniciativas como esta, ou parecidas, para que o Hóquei em Patins voltasse a ser a segunda modalidade mais importante ao nível nacional. Nenhuma outra modalidade se pode gabar de ter tantos títulos conquistados até agora como nós… Merecíamos mais respeito e atenção por parte das pessoas responsáveis por esta modalidade e por este país.
MdH: Qual foi o “feedback” que recebeu, ao longo da temporada, sobre o desenrolar do campeonato regional da Associação de Patinagem do Ribatejo e a prestação das equipas da sua região no Campeonato Nacional?
FV: Infelizmente, só temos quatro clubes com o escalão de iniciados na nossa Associação de Patinagem do Ribatejo. Destes quatro clubes, conseguimos pôr dois deles a disputar os campeonatos nacionais, o que foi positivo. Penso que poderíamos ter posto mais uma equipa nos nacionais, porque ambas as equipas que não alcançaram esse objectivo, têm qualidade para tal, principalmente a equipa do Sporting Clube de Tomar, que dá neste momento quatro atletas à selecção. Ao nível da prestação das equipas nos nacionais, as nossas equipas pagam a factura de não ter um campeonato tão competitivo como outras associações, reflectindo-se depois ao nível do jogo a maior maturidade, experiência e ritmo de jogo das outras equipas. Embora tenha havido um evoluir neste aspecto com a realização de campeonatos regionais com as Associações de Coimbra, Leiria e Ribatejo, continuamos a ter uma diferença muito grande ao nível competitivo com as principais Associações. Necessitávamos de mais clubes com índices de competitividade maior para podermos tornar o nosso campeonato mais competitivo e com isso todos temos a ganhar.

Entrevista extraída do site "Mundo do Hóquei"
Fotos: Carlos Emídio Martins

quinta-feira, 24 de março de 2011

LEÕES VENCEM ESTREMOZ E LIDERAM


A equipa de Infantis do Sporting CP, de Frederico (Freddy) Neves (que se iniciou no HC "Os Tigres") e Valério Silva (que se iniciou no União FE) venceu o CF Estremoz e lidera a Série D do Nacional. Nesta 6ª jornada a primeira da 2ª volta a equipa Leonina venceu os jovens Alentejanos por 9-5. Recorde-se que a equipa de Estremoz impôs a única derrota sofrida pelos jovens Leões até ao momento.

quarta-feira, 23 de março de 2011

NOTICIAS DO UNIÃO FE


Em jogo a contar para a 18ª jornada da Zona Centro do Nacional da 3ª Divisão, a equipa do União F Entroncamento deslocou-se até Santa Cita. Num jogo onde a pressão estava do lado da equipa da casa, que se assume como candidato  à subida de divisão, assistiu-se no passado sábado a um bom jogo de hóquei em patins,  ao melhor nível do que se pode ver na 3ª Divisão, onde foi mais feliz a equipa do concelho de Tomar, vencendo a partida por 7-4. Realce para os 3 golos de vantagem que a equipa da cidade dos comboios conseguiu ter nos primeiros minutos de jogo, assistindo-se depois a um ascendente da equipa da casa, que juntamente com uma arbitragem menos conseguida do árbitro que viajou de Coimbra, permitiu que a equipa da casa levasse a melhor e reforçasse o 1 º lugar. Com este resultado o União desceu ao 4º lugar, a 5 pontos da linha de subida. No próximo sábado o UFE recebe no Pavilhão Albano Mateus, pelas 18h, o HC Lourinhã actual 6º classificado.


Nos escalões jovens os Benjamins foram derrotados em Santarém, pelo Hóquei local, por 4-1. Os Escolares venceram, em casa, o Sp. Marinhense por expressivos 16-0, enquanto os Infantis foram derrotados na deslocação a Santa Cita por 2-0.

Foto de arquivo: Barros Simões

TIGRES ENTREGAM LANTERNA VERMELHA

Nacional de Juvenis - Série C
No inicio da 2ª volta esperava-se que o JO conseguisse regressar aos resultados positivos. Tal não foi possível, em consequência de uma exibição muito inferior ao que já foi conseguido esta época, sendo o resultado desse facto uma derrota com uma equipa perfeitamente ao alcance, sem menosprezo pela mesma, bastava o JO jogar a um nível médio para ter conseguido os 3 pontos.
Num jogo fraco tecnicamente, onde o JO não conseguiu colocar em campo o jogo colectivo e evidenciou alguma desconcentração em momentos chave, pareceu a equipa algo desmotivada, pelo que o maior desafio que se coloca neste momento ao seu responsável máximo é manter ele próprio a motivação e conseguir motivar a equipa, para que os jogos que restam deste nacional, possam ser encarados numa perspectiva optimista, como se estivessem neste momento no inicio da época. David Domingues marcou os golos da equipa Ouriense.
Com este resultado as  equipas trocaram de posições na tabela classificativa, ou seja fruto desta vitória os Tigres somam 4 pontos e passaram a ocupar a 5ª posição, ao passo que a equipa Ouriense com 3 pontos caiu para a 6ª e ultima posição.

Resultado Final: HC "Os Tigres" 6  -  J. Ouriense 4

Crónica: Manuel Oliveira extraído do Blog "Juventude Ouriense Ok"
Foto: Tiago Relvas
Titulo: Cartão Azul

terça-feira, 22 de março de 2011

O CARTÃO AZUL ESTÁ NO FACEBOOK


Na era das redes sociais, o Cartão Azul não podia deixar de estar presente na mais representativa de todas essas redes, ou seja o Facebook. Num grupo actualmente com 590 membros o Cartão Azul divulga as noticias publicadas neste espaço, ficando as mesmas abertas a comentários e opiniões e ao tão comentado "Gosto", pode ainda partilhar as noticias publicadas. Pode visitar o grupo clicando aqui, ou na foto do logo Cartão Azul.

VITÓRIA ARRANCADA A FERROS


Na tarde soalheira de sábado e depois da vitória dos Infantis sobre o Turquel foi a vez dos Juvenis do SC Tomar defrontarem o HC Sintra em jogo a contar para a 6ª jornada do Nacional de Juvenis Série C. Com arbitragem de António Gameiro do Ribatejo, Pedro Nobre treinador da equipa verde e branca fez alinhar: Renato Rodrigues (gr) (cap.), David Costa, Hernâni Diniz, Pedro Martins e Edgar Costa.


O jogo inicia-se em boa toada com as equipas a previligiarem a posse de bola, para saírem em ataque organizado, sem domínio aparente de nenhum dos conjuntos, seria a equipa Nabantina a dispor da 1ª grande oportunidade quando aos 5' o arbitro aponta para a marca de grande penalidade após falta sobre David Costa. Hernâni Diniz chamada a marcar não aproveita a oportunidade, realce no entanto para a excelente intervenção do guarda redes forasteiro. O jogo prosseguia com oportunidades para ambas as equipas e aos 15', mais uma falta dobre David Costa e no respectivo livre directo o SC Tomar desperdiçava mais uma oportunidade. A jogar em power-play seria Hernâni Diniz numa seticada colocada  a inaugurar o marcador estavam decorridos 17'. Até ao final da primeira parte o marcador não se alterou.

Intervalo: SC Tomar 1  -  HC Sintra 0  (Faltas: SC Tomar 6  -  HC Sintra 7)


A 2ª parte tem inicio e nota-se que a estratégia do HC Sintra mudou, jogando agora na espera do erro adversário, o que dava o domínio do jogo à equipa da casa. A equipa do HC Sintra atinge a 10ª falta e Hernâni mais uma vez não aproveita. O HC Sintra começa a ser mais afoito e aos 16' num remate que esbarra na baliza de Renato Rodrigues, o jogador que tinha efectuado o remate ganha o ressalto e empurra para o fundo das redes, estava estabelecido o empate. A equipa dp SC Tomar dava nítidos sinais de cansaço, nomeadamente David Costa e Hernâni, mas Pedro Nobre optou por manter o cinco inalterável do primeiro ao ultimo minuto. E esse cansaço viria a fazer das suas, pois já não existe discernimento e tudo é feito mais com o coração de que com a cabeça e num desse lances Hernâni comete a 10ª falta de equipa e o HC Sintra tinha hipóteses de passar para a frente do marcador, e talvez "matar o jogo". No entanto na baliza estava um confiante Renato Rodrigues que nega os intentos da equipa forasteira, defendo à primeira e a recarga. Quando tudo apontava para que o resultado ficasse num empate, David Costa num contra ataque, e já em queda praticamente, com uma seticada meio nas "orelhas" da bola faz o 2-1, para delírio dos jogadores verde e brancos e do publico afecto á equipa. faltavam 56 segundos para o final.

Final: SC Tomar 2  -  HC Sintra 1


Com este resultado o SC Tomar mantém a 3ª posição com 12 pontos os mesmos que o 2ª classificado HC Sintra, mas com vantagem da equipa de Sintra na soma dos dois jogos.

Sinal mais: Para ambos os guarda redes com exibições de grande nível, para o espírito de sacrifício dos atletas Leoninos, e para Pedro Martins, que quando a equipa "caiu" devido ao cansaço, foi um pilar na defesa, contando com a enorme colaboração de Renato Rodrigues.

Sinal menos: Apenas um reparo para o banco Leonino, onde Pedro Nobre não viu opções, que lhe dessem segurança que o nível da equipa não caia, e para a eventual perda de dois atletas por decisão dos mesmos, que apesar de não serem primeira escolha, eram opções válidas para o treinador da equipa do SC Tomar, no entanto fica a esperança que ambos voltem com a decisão atrás e regressam ao emblema Leonino.


O arbitro da partida acabou por fazer uma arbitragem à imagem do que tinha feito no jogo anterior, mas de salientar igualmente que os jogadores, preocuparam-se em jogar e em não criar problemas.

Crónica: Luís Soares
Fotos: João Massa
Titulo: Cartão Azul

segunda-feira, 21 de março de 2011

VENHA DE LÁ O RIBA d'AVE

 
O único representante Ribatejano nos oitavos de final da Taça de Portugal, a ACR Santa Cita recebe em casa o Riba d'Ave HC actual 2º classificado da 2ª Divisão Norte e que nos 16 avos de final eliminou no Pavilhão das Tílias a J. Ouriense por 6-5. Será evidentemente um jogo de contornos difíceis para a equipa de Luís Miguel Cunha, no entanto a possibilidade de encontrar o eneacampeão FC Porto nos quartos de final será sem duvida um alento e uma motivação suplementar para a equipa da Aldeia Ribatejana do Hóquei em Patins.

Referência ainda nestes oitavos de final para a outra equipa da 3ª Divisão, o Sporting CP que recebe a UD Oliveirense que eliminou o SC Tomar. O CD Paço de Arcos que deixou o HC "Os Tigres" pelo caminho recebe o HA Cambra.


Pode consultar toda a informação referente à Taça de Portugal Masculina aqui, num trabalho de Pedro Jorge Cabral do site Clube União Micaelense.

Quadros informativos copyright Clube União Micaelense

VITÓRIA JUSTA DÁ LIDERANÇA


O jogo mais aguardado da 21ª jornada da 2ª Divisão Sul, acabou por não defraudar as expectativa e ser um grande jogo de hóquei disputado entre duas excelentes equipas. Os adeptos que se deslocaram ao mítico "Casablanca" não deram por mal empregue o seu tempo, assim como aqueles que assistiram on-line através da PA Tv.


Com a arbitragem de Paulo Ferrão e JM Rodrigues o Paço de Arcos de Paulo Garrido alinhou com Carlos Silva, Miguel Dantas (c), Nelson Ribeiro, Rui Ribeiro e Rui Pereira por seu lado a  equipa de Jorge Godinho fez alinhar André Azevedo, Bruno Ribeiro, João Silva (c), Bruno Januário e David Abreu.

O jogo começa com a equipa da casa a dominar e a jogar no meio ringue dos Tigres. Após uma falta assinalada junto á tabela e no enfiamento da área da equipa de Almeirim, Jorge Godinho a protestar e a ver o cartão azul, obrigando à saída de João Silva. O Paço de Arcos a beneficiar da situação de power-play e viria a inaugurar o marcador por Nelson Ribeiro numa forte e colocada seticada de meia distância. Após o golo da equipa da casa entrou Ricardo Silva para os Tigres, e seria este mesmo jogador a ver cartão azul por falta sobre Rui Ribeiro. Nelson Ribeiro chamado à marcação do livre directo, não foi capaz de bater André Azevedo. Novamente em situação de power-play o Paço de Arcos aproveita para fazer o 2-0 por Rui Pereira, estavam decorridos cerca de 8 minutos da 1ª parte. Entra nos Tigres Carlos Trindade, e a equipa azul e branca, que jogou com o equipamento alternativo (tipo Barcelona) começou a ganhar ascendente e a acercar-se da baliza de Carlos Silva, e num desses lances de ataque Carlos Trindade sofre falta na área. Chamado à marcação do penalti o mesmo Carlos Trindade permite a defesa de Carlos Silva e na recarga o guardião da casa opor-se novamente com nível e a negar os intentos dos adversário. O jogo prossegue em velocidade com oportunidades para ambos os lados, mas a exibição dos Tigres já justificava um golo, mas Carlos Silva dizia presente e com qualidade ia negando o golo forasteiro. Mas o golo dos Tigres haveria de chegar por David Abreu estavam decorridos cerca de 18' de jogo. Nesta fase já a equipa de Almeirim ia dominado a partida em busca do empate, ao passo que a equipa da Linha ia apostando no contra ataque, mas se Carlos Silva estava bem, André Azevedo estava igualmente ao mesmo nível, e seria Carlos Trindade numa seticada de longe a estabelecer a igualdade, faltavam 4' para o final da 1ª parte. O jogo estava agora partido, e seriam os Tigres numa jogada de contra ataque a desperdiçar soberana oportunidade de irem para o intervalo na situação de vencedor.

Intervalo: CD Paço de Arcos 2  -  HC "Os Tigres" 2


A 2ª parte começa praticamente com a 10ª falta da equipa da casa, que David Abreu aproveitou para bisar e colocar a sua equipa na frente do marcador, estavam decorridos apenas 2' de jogo. O Paço de Arcos ausou e de que maneira o golo e entrou num período de alguma desconcentração e já com Rui Cova em ringue, os Tigres continuavam com sinal mais. Miguel Dantas comete falta sobre Rui Cova e vê o cartão azul, chamado à marcação do livre directo, David Abreu faz 0 2-4. É então a vez de Paulo Garrido mexer no "xadrez" da equipa e coloca Gonçalo Pestana que pouco depois numa excelente seticada reduz para 3-4. Os Tigres continuam na frente do marcador, mas o Paço de Arcos começa a ter mais posse de bola e procura o empate. A equipa de Jorge Godinho atinge a 10ª falta mas André Pereira desperdiça soberana oportunidade de empatar a contenda, e como quem não marca acaba geralmente por sofrer, Carlos Trindade num desvio à boca da baliza, coloca a diferença novamente em dois golos para a equipa Ribatejana, faltavam 15' para o final. O Paço de Arcos não desarmava e Miguel Dantas sofre falta na área dos Tigres, que o arbitro que acompanhava a jogda não assinala, sendo o arbitro que estava no meio ringue a apontar para a marca da grande penalidade. Rui Pereira desperdiça a oportunidade e numa jogada corrida David Abreu faz o sexto golo com 13' para jogar. A jogo vai decorrendo com a equipa da casa a procurar dar a volta ao jogo, mas atinge a 15ª falta e deste feita David Abreu falha. Seria Rui Ribeiro a reduzir para 4-6. Acredita-se em Paço de Arcos na reviravolta do marcador, mas são os Tigres a falharem oportunidade flagrante num jogo que por esta altura a 7' do apito final estava completamente partido, mas com velocidade, com a bola ora cá ora lá e num contra ataque Rui Pereira coloca o marcador na margem mínima 5-6, e ainda havia 5' para jogar. As claques não paravam de puxar pela sua equipa, em particular os "Ultas Almeirim" que vieram em grande numero até Paço de Arcos, e com pouco mais de 1' para jogar é assinalado penalti contra os Tigres, mas que André Azevedo defende e depois ao tentar jogar a bola que acabara de defender faz falta sobre Rui Pereira que tinha marcado o castigo máximo, e é assinalado novo penalti que desta feita Nelson Ribeiro é chamado a marcar, mas falha novamente. om 50 segundos para jogar o Paço de Arcos atinge a 20ª falta e Bruno Ribeiro chamado a marcar faz o 5-7 e é a festa dos jogadores dos Tigres. Antes do final ainda houve tempo para Ricardo Silva e Rui Pereira verem o cartão azul por empurrões mútuos e para uma falta sobre Rui Ribeiro dentro da area dos Tigres e respectivo penalti, que Miguel Dantas desperdiçaria.

Final: CD Paço de Arcos 5  -  HC "Os Tigres" 7


Sinal mais: Para a equipa dos Tigres que jogou com muita classe, e dentro da equipa e perdoem-me os outros jogadores André Azevedo que fez uma excelente exibição e foi o esteio da vitória dizendo sempre PRESENTE quando foi chamado a intervir. Também uma referência para Jorge Godinho que soube ler o jogo e apresentar um estratégia que se revelou perfeita na abordagem à partida. Para Carlos Silva guarda redes do Paço de Arcos com uma soberba exibição. Para ambas as claques incansáveis no apoio às suas equipas.


A dupla de arbitragem de Setúbal esteve no geral bem, existindo um ou outro lance em que a equipa de Almeirim se pode queixar.

Fotos extraídas da transmissão da PA Tv

VITÓRIA JUSTA ALICERÇADA NO GUARDIÃO

Nacional de Juniores - Série C
Bela tarde de sol, com num Pavilhão bem composto, onde a equipa Tomarense entra praticamente a ganhar num remate de longe onde o GR do JO pareceu-me mal batido, quando a equipa do JO reagia ao golo sofrido, eis de novo um remate da equipa de Tomar que ao ser desviada acidentalmente trai o GR do JO. Com a vantagem de 0-2 o Tomar tenta controlar o jogo mas foi o JO com a sua persistência foi pondo á prova o GR da equipa do Nabão, que, com várias defesas de grau de dificuldade elevada foi dando confiança á sua equipa vindo esta a aumentar a vantagem para 0-3, mas a rapaziada da casa quando empregava o jogo colectivo, quase sempre teve no GR de Tomar um obstáculo quase intransponível, que só viria a ser batido na reposição rápida de bola na marcação de um livre, reduzindo para 1-3. Mas o Sporting de Tomar reage e aproveita um perda de bola da defensiva da casa para que num remate cruzado voltar a aumentar o score para 1-4, resultado que se verificava ao intervalo.
Na 2ª parte o JO mais uma vez aparece transformado para melhor, defendendo com muita concentração e com um jogo mais colectivo foi empurrando o Tomar para a sua defensiva, que continuou a ter no seu GR o melhor jogador em campo, que só por uma vez viria a ser batido num bonito lance em que o jogador do JO por detrás da baliza consegue enfiar a bola pelo buraco da agulha. O golo veio trazer algum alento á equipa da casa, mas em vez de atacar com a cabeça, não, começou a atacar mais com o coração e disso é prova evidente que num power play por parte da equipa do Tomar, os jogadores da casa andaram um pouco as aranhas, fazendo com que o Tomar fosse aos poucos controlando o jogo. Pode dizer que quem falhou menos, ganhou o jogo, mas o empate talvez fosse o resultado mais justo, pelo que foi desenvolvido pelas duas equipas. Três notas a realçar, a excelente exibição do GR tomarense, o porquê de mais uma vez os jogadores do JO só na 2ª parte se concentrarem mais no jogo e para terminar, alertando que os jogos se tornam mais fáceis de ganhar quando todos se unem e fazem do jogo não só um divertimento como duma dança colectiva.

Resultado Final: J. Ouriense 2  -  SC Tomar 4

Pela J. Ouriense marcaram: Luís Jorge(1),Carlos Clemente(1)

Cronica: Manuel F.
Foto: Carlos Clemente
Titulo: Cartão Azul

domingo, 20 de março de 2011

HENRIQUES & NEVES UMA DUPLA DE SUCESSO


Para a 6ª jornada do Nacional de Infantis - Série C o SC Tomar recebeu o HC Turquel no Jacome Ratton. Entrou melhor a equipa de Vasco Silva a pressionar e a empurrar a equipa de Gonçalo Coelho para o seu meio ringue, mas a pouco e pouco a equipa de Turquel equilibra as coisas e começa a levar perigo para a baliza Nabantina, valendo João Henriques que com um "punhado" de boas defesas ia mantendo a sua baliza inviolável. Numa dessas jogadas de ataque do Turquel Francisco Santos fica lesionado, o arbitro da partida António Gameiro interrompe o jogo para avaliar a situação do atleta, e talvez por palavras dirigidas ao juiz da partida o mesmo mostra o cartão azul ao jogador do Turquel que tem de abandonar o ringue auxiliado pela massagista da equipa Turquelense. Apesar do cartão azul não existiu power-play pelo facto da partida estar interrompida. A partida mantinha-se equilibrada e com a equipa do SC Tomar a pressionar no meio ringue Diogo Pereira ganha a bola e avança isolado para a baliza e cara-a-cara com Francisco Cordeiro inaugura o marcador. Até ao final da 1ª parte o Turquel ainda criou oportunidades mas João Henriques continuava intransponível.

Intervalo: SC Tomar 1 - HC Turquel 0


A 2ª parte começa com a equipa de Turquel a dominar e a tentar chegar ao golo da igualdade, por seu turno o SC Tomar tentava que o adversário não controlasse a partida e aposta no contra ataque, tendo em Manuel Neves uma seta apontada à baliza do Turquel. Na baliza verde e branca João Henriques ia defendendo tudo e com isso ia dando confiança aos seus colegas de equipa, e viria a ser num lance de contra ataque com a batuta de Manuel Neves que arrancou para "cima" dos adversários e já dentro da área serviu de bandeja Filipe Dantas que aproveitou para dilatar o marcador. A equipa do Turquel não desarma apesar da desvantagem mas todas as tentativas de chegar ao golo, eram pura e simplesmente negadas pelo guardião Leonino, o tempo ia correndo e o placard não se alterava e cada vez mais os atletas verde e brancos sentiam que a vitória estava alcançada, e seria no ultimo segundo num lance de insistência dentro da área do Turquel que Manuel Neves ganha a bola e rodopia seticando para o ângulo mais distante fazendo o 3-0.

Final: SC Tomar 3 - HC Turquel 0


Sinal mais: Para João Henriques e Manuel Neves no SC Tomar que foram os alicerces da vitória e para Paulo Duro do HC Turquel um excelente jogador que "arregaçou as mangas" e foi o mais inconformado da equipa, travando um "duelo" tremendo com o guardião vede e branco, mas que este venceu com categoria.

Sinal menos: Para o lance que sendo normal e comum nos jogos de hóquei motivou a lesão de Francisco Santos do HC Turquel

O arbitro da partida António Gameiro teve uma actuação normal, num jogo onde os jogadores não criaram problemas, ficando no entanto a sensação de que o cartão azul mostrado ao jogador do HC Turquel foi um pouco exagerado, mas há que dar o beneficio da duvida.

Fotos retiradas do site: Plurisports