domingo, 30 de junho de 2013

ALL-STAR GAMES ENCERROU TEMPORADA COM UM EMPATE

Espetáculo de grande nível, golos para todos os efeitos e uma tarde de mais de quatro horas de hóquei em patins. O All-Star Game encerra a temporada sénior hoquista com um empate a 11 golos entre as equipas de Tó Neves e Vítor Fortunato e Pedro Nunes e Nuno Resende.

Foto: All-Star Games

Em Oliveira de Azeméis houve tempo para mais de 700 pessoas ajudarem duas instituições locais com a oferta de alimentos, para ver estrelas de outras eras, como Vítor Hugo, Luís Ferreira, Rui Lopes, Vítor Bruno e Tó Neves num jogo de veteranos de norte contra sul. O triunfo caiu para o lado da equipa do sul por 4-3.

Entre os jogos houve lugar para o concurso de remate mais veloz que foi vencido por Gonçalo Alves. O melhor marcador do campeonato fez um disparo de 123,8 km/h batendo Reinaldo Ventura que fez 122,2 km/h. No concurso de perícia foi Ricardo Barreiros o mais rápido e o mais pontuado. Pedro Gil, a estrela espanhola, venceu o concurso de livres diretos batendo na final Gonçalo Alves.

Até começar o jogo principal houve espaço para a inauguração da exposição fotográfica de Manuel Azevedo a evocar o título mundial que Portugal conquistou naquele pavilhão em 2003 e para homenagear os campeões do Mundo, com a presença do treinador Vítor Hugo e restante equipa técnica.

No jogo principal destaque para a veia goleadora de Pedro Gil. O jogador do Valdagno, que foi estrela convidada para o All-Star Game português, marcou 5 golos.

In Jornal "Record"

sábado, 29 de junho de 2013

OFICIAL: TIAGO RAFAEL REGRESSA A CASA

Agora sim é oficial, Tiago Rafael regressa a casa e fixa acordo com o HCT para a temporada 2013/2014. Os rumores da sua chegada à aldeia do hóquei circularam antes da confirmação oficial da direção do clube e o HCT.pt tem o exclusivo da formalização do acordo com o experiente defesa /médio, ex Candelária, que Turquel viu nascer e crescer para o hóquei em patins.
 
Foto: HCT
O irmão mais velho do “clã” Rafael regressa assim ao clube que iniciou a sua formação e que o ajudou a fazer-se homem e jogador. Internacional por 44 vezes pelos diversos selecionados nacionais portugueses, Tiago Rafael tem um currículo invejável e foi a primeira escolha da equipa técnica e dos dirigentes turquelenses para reforçar o plantel, depois das saídas de Diogo Alves (Oeiras) e Rui Filipe, garantindo desde logo um aporte de experiência e qualidade inegáveis ao conjunto orientado por João Simões.

Quase treze anos após ter deixado o clube, Tiago Rafael volta a envergar a camisola do HCT, ele que debutou no escalão Sénior ainda pelos “brutos dos queixos”, quando tinha apenas idade de Juvenil, numa partida a contar para o Nacional da 2ª divisão, na longínqua época 1999/2000, em casa frente ao Alenquer e pelas mãos do então treinador turquelense, António Rocha.

Fonte: HC Turquel

BOAVISTA PARTICIPARÁ COM EQUIPA DE JUNIORES

Em reunião efectuada na semana passada no estádio do Bessa entre o director do departamento de Hóquei em patins, Morais Gomes e o Vice-presidente das Amadoras, Eng. António Marques, foi decidido que a partir da próxima época o Boavista FC passará a competir com uma equipa da categoria de Juniores na modalidade de Hóquei em patins.

Foto de arquivo: Blog "Boavista 3"

Esta equipa já participará em alguns torneios de final de época, com as camisolas do xadrez.

In Boavista FC Modalidades

SPORTING MAIS FORTE COM QUATRO REFORÇOS

Leões estruturam grupo para época ambiciosa. Garantida a permanência na última jornada do campeonato, o Sporting já tem a próxima temporada estruturada, com quatro reforços que dão garantias para uma nova época mais tranquila.


As entradas do argentino German Dates (ex-Física), do angolano Filipe Bernardino (ex-HC Tigres), de André Moreira e Ricardo Figueira (ambos oriundos do Paço de Arcos) prometem dar maior dinâmica aos leões, que têm por objetivo a qualificação para as provas europeias.

Venho para esta equipa com o peso da responsabilidade. Tenho muitos títulos nacionais e internacionais, mas queremos sempre mais. Sendo um clube que aposta na formação, cabe-me ensinar o que me fez crescer na modalidade”, considerou Ricardo Figueira, de 31 anos, antigo campeão pelo FC Porto.

O argentino German Dates, de 34 anos, também está motivado: “Jogar no Sporting é aliciante, porque se trata de um grande clube”, enquanto Filipe Bernardino alinha pelo mesmo diapasão: “Podemos ainda não estar ao lado de Benfica e FC Porto em termos desportivos, mas estamos ao nível da grandeza”. Já André Moreira promete ser mais um para ajudar:“Espero que consigamos alcançar os nossos objetivos”.

Gilberto Borges, mentor do projeto autónomo do Sporting, compreende as dificuldades do clube e do país – “são similares” –, mas gostaria de ser mais acarinhado:“Ainda não somos considerados uma modalidade oficial do Sporting.

In Jornal "Record"

JOSÉ RAIMUNDO FOI REELEITO PRESIDENTE

Esta sexta feira, 28 de Junho, na sede da APPD, em Ponta Delgada, realizou-se  a Assembleia Geral da Associação de Patinagem de Ponta Delgada.
 
Foto: APP Delgada
 
Da Assembleia Geral Eleitoral, resultou a eleição da única lista candidata, a encabeçada por José Raimundo. Os Órgãos Sociais eleitos desempenharão funções no biénio  2013-2015.

Estiveram presentes na Assembleia Geral, Clube Patinagem Santa Cruz, Clube de Patinagem da Vila de Capelas, Clube Patinagem São Vicente Ferreira, Clube Patinagem São Pedro, Clube Desportivo Escolar dos Ginetes, Clube Desportivo Escolar Roberto Ivens, Escola de Patinagem de Ponta Delgada e Hóquei Clube de PDL.

Dos Clubes em atividade somente o Marítimo SC não esteve Presente. De salientar que a lista em questão  foi eleita  por unanimidade de todos os sócios presentes.

Informação AP Ponta Delgada

HCP GRÂNDOLA CONSIDERADO O CLUBE DO ANO PELA AP SETÚBAL

Hóquei Clube Patinagem de Grândola Vence Troféu Associação de Patinagem de Setúbal – Clube do Ano

Foto: HCP Grândola

Atribuído pela Associação de Patinagem de Setúbal o prémio distingue o clube com melhores resultados obtidos na época 2011-2012 na modalidade de hóquei em patins e na época 2012 na modalidade de patinagem.

O Prémio vai ser entregue este domingo, 30 de Junho, no Pavilhão do Grupo Desportivo de Sesimbra.

O Hóquei Clube Patinagem de Grândola foi o clube do distrito, entre os 17 Clubes filiados na Associação, que conquistou mais campeonatos e apresentou maior número de atletas em competições oficiais, sem registo de incumprimento disciplinar por parte de atletas, dirigentes e treinadores.

In Rostos.pt

sexta-feira, 28 de junho de 2013

AGRADECIMENTO A CINCO PROFISSIONAIS

No próximo dia 30 de Junho os técnicos Luís Sénica e Nuno Ferrão e os atletas Luís Viana, Ricardo Silva e Cacau terminam contrato com o Clube e não vão continuar a fazer parte da equipa de Hóquei em Patins. 
 
Foto: SL Benfica - Modalidades
 
O Sport Lisboa e Benfica agradece o empenho, dedicação e profissionalismo que estes profissionais sempre demonstraram e neste momento de despedidas recorda a parte da história que ajudaram a construir:
  • Luís Sénica : 4 épocas /2 Supertaças/1 Campeonato Nacional /1 Taça Portugal/1 Taça Cers /1 Taça Continental/1 Liga Europeia
  • Nuno Ferrão: 4 épocas/2 Supertaças/1 Campeonato Nacional /1 Taça Portugal/1 Taça Cers /1 Taça Continental/1 Liga Europeia
  • Luís Viana: 3 épocas/2 Supertaças/1 Campeonato Nacional/1 Taça Cers /1 Taça Continental/1 Liga Europeia
  • Ricardo Silva: 4 épocas /2 Supertaças /1 Campeonato Nacional/1 Taça Portugal/1 Taça Cers/1 Taça Continental/1 Liga Europeia
  • Cacau : 3 épocas/2 Supertaças/1 Campeonato Nacional/1 Taça Cers/1 Taça Continental/1 Liga Europeia.
Cada um destes profissionais deixa a sua marca na grandiosa história do Sport Lisboa e Benfica e estamos certos que a sua relação com o Clube será para sempre: uma vez Benfica, Benfica para sempre. Felicidades e muito obrigado!

In Sport Lisboa e Benfica - Modalidades

ACUSADO DE TRAIÇÃO

Filipe Gaidão. Almeirim não o perdoa por ter abandonado o clube. Faltou ao último jogo para participar no programa da SIC e o clube ribatejano desceu de divisão. A cidade não o perdoa. “Anunciou por SMS”, conta um dirigente À TV Guia. Hoquista sente-se injustiçado com as críticas: “Não recebia ordenado há cinco meses e tenho família para sustentar”.

A participação de Filipe Gaidão no Splash! Está a causar muita polémica em Almeirim. Aquele que já se tinha despedido do hóquei em patins, no início da época, integrar a equipa da cidade, HC Os Tigres (1ª divisão), mas tudo acabou da pior maneira: os problemas financeiros e desportivos, devido às saídas do presidente, Carlos Taborda, e do treinador, Hugo Gaidão (seu primo), abalaram o plantel, reduzido a seis atletas, e o clube ribatejano desceu à 2ª divisão…em vez do Sporting.

Para a comissão administrativa que gere o clube, a “facada” final foi dada por Filipe Gaidão, de 36 anos, que faltou ao último jogo da época, dia 8, contra Os Limianos. A ausência do jogador na batalha decisiva pela permanência, devido à sua participação no concurso da SIC, desiludiu o clube e os adeptos. Jorge Ribeiro não esperava uma atitude destas por parte do atleta “Estamos muito desiludidos com ele! A equipa desceu de divisão e ele nem sequer nos deu ainda uma palavra. Acho que merecíamos um pedido de desculpas, até porque anunciou que ia faltar ao jogo para participar no programa por SMS! Mandou uma mensagem a agradecer e a desejar boa sorte para o jogo, mas não poderia estar presente devido a outros compromissos profissionais. Só soubemos que ele ia para o Splash! através dos cartazes, porque ele nem nos disse. Podíamos ter conciliado os treinos do programa com os da equipa, não percebo esta atitude”, desabafa à TV Guia, visivelmente abalado: “Compreendemos que ele queira integrar um novo projecto, mas ele assinou contracto com o clube apesar de amador, e não cumpriu até ao fim. A imagem dele é que está em causa! Estamos desiludidos, porque ele era uma mais-valia para a equipa, um jogador muito respeitado que nos deixou no jogo mais importante. Não merecíamos! Ele vai ficar sempre no nosso coração, mas foi uma grande facada! Temos uma mágoa muito grande…

Sobre os ordenados em atraso no clube, facto que motivou Filipe Gaidão a aceitar o convite do Splash!, o dirigente assume a situação e lamenta: “Ele e todos os jogadores estavam sem receber. As dificuldades são muitas, mas gostava que todos vestissem a camisola até ao fim. Cedemos algumas vezes com ele, há que reconhecer isso. No início do ano, pediu férias para o Brasil e depois foi à Disney, em Paris. Faltou aos treinos imensas vezes e nunca lhe cobrámos as faltas. Enfim, desejo-lhe o melhor…

CLAQUE RECUSA VANDALISMO


Para Rui Baião, líder da claque do HC Os Tigres, mais conhecido por Drex, a saída abrupta de Filipe Gaidão é “uma pena”, mas não o considera culpado. “Ele esteve mal só num momento: ter abandonado a equipa nos últimos 50 minutos da época. Mas não é culpado pela descida… Avisar por mensagem é muito mau! É legítimo ir à procura do sustento, mas então abandona a equipa mais cedo. O jogo do Sporting doi uma má coincidência também… A claque só soube no próprio dia do jogo que ele ia faltar. Já havia rumores sobre a sua participação no Splash!, mas só tivemos a confirmação quando o vimos na televisão. Ainda não falei com ele, mas gostava de lhe dizer que esteve mal, apesar de compreender que ele precisa de ganhar dinheiro e sustentar a família”, desculpa aquele que garante não ter tido nada a ver com o cartaz vandalizado: “Nem eu nem ninguém da claque vandalizou aquele cartaz. Quero que isto fique bem esclarecido! Muitos tiveram vontade de o fazer, mas não descemos o nível. Ainda há espírito desportivo. É fácil incriminar a claque, mas temos as costas largas.”

A tristeza da descida de divisão é sentida em Almeirim e Drex assume-se como porta-voz dos adeptos: “Os Tigres desceram e agora têm um longo caminho a percorrer para subir à 1ª. Há que ter fé e esperança e nós estamos cá para apoiar os jogadores e toda a equipa.

JOGADOR DEFENDE-SE
 

O convite que Filipe Gaidão recebeu para participar no programa da SIC veio na “melhor altura”, visto não ter recebido os últimos cinco meses de ordenado no clube de Almeirim “Eles sabiam da minha situação. Há oportunidades irrecusáveis! Joguei de borla, pois já não recebia ordenado há cinco meses e nem sei se algum dia irei receber esse dinheiro. Tenho família para sustentar e o Splash! veio na melhor altura” explica à TV Guia o hoquista, que, apesar de tudo, guarda boas recordações do clube: “Adorei lá jogar! Guardo boas recordações, os adeptos são a grande força daquilo, mas o esforço dos jogadores também merece ser reconhecido.

Um cartaz promocional de Splash! chegou mesmo a ser vandalizado com a mensagem “Gaidão, o Traidor”. Ele defende-se: “É muito injusto. Não me sinto culpado, não é um jogo que coloca uma equipa na 2ª divisão. Fico triste e magoado com as críticas, mas tenho a consciência tranquila. O cartaz deixou-me triste, claro, mas sei que não está toda a gente contra mim. Quem acompanhou a equipa, sabe o esforço que fizemos ao longo da época, mesmo sem receber ordenado. Custa-me esta situação e tenho muita pena que eles tenham descido de divisão.

Sobre o alegado favorecimento ao Sporting e ao primo Hugo Gaidão, que trocou a equipa que treinava em Almeirim pelos leões, Filipe é pragmático: “É ridículo! Foi uma coincidência. É mais uma coisa que me deixa triste. Metem em causa o meu profissionalismo. Calhou ao Sporting podia ter sido outra equipa qualquer”, sublinha, referindo-se ao facto da equipa de Alvalade ter empatado na ultima jornada contra a Oliveirense, no mesmo dia em que os Tigres perderam e desceram de divisão.

Texto: Filipa Rosa in TV Guia
Fotos: Filipa Rosa e Divulgação

RECOLHA DE MEDULA ÓSSEA E TORNEIO 3X3 DO HC FÃO

A Direcção do HC Fão em colaboração com o Instituto Português do Sangue e da transplantação criou um evento para uma GRANDE CAUSA.


Agradecemos a colaboração de todos na recolha de dadores de Medula Óssea para ajudar o André.
 

APLISBOATV TRANSMITE EM DIRECTO FINAL-FOUR

As final-four nacionais de iniciados e juniores, que este sábado e domingo, dias 29 e 30 de Junho, têm lugar no pavilhão Paz e Amizade, em Loures, e que contam com a presença das formações lisboetas do Sporting Clube de Portugal, Clube Desportivo de Paço de Arcos e Sport Lisboa e Benfica, vão ser alvo de transmissão em directo pela APLisboaTV através do site da Associação de Patinagem de Lisboa – www.aplisboa.com


O programa da transmissão será o seguinte:
 
 

FESTA DE HOMENAGEM A REGO LAMELA

O arbitro Minhoto Rego Lamela vai ser homenageado no próximo dia 30 de Junho. O arbitro internacional que já leva 34 anos de actividade deixa a arbitragem no final desta época.


O juiz Minhoto realizou o ultimo jogo no passado Domingo quando no Pavilhão Municipal de Barcelos dirigiu a final da Taça de Portugal que colocou frente-a-frente FC Porto e UD Oliveirense tendo com parceiro Miguel Guilherme de Lisboa.

A homenagem será realizada no Pavilhão de Barcelos e tem inicio às 16:00 horas com Patinagem Artística, pelas 17:00 horas será disputado o jogo entre o FC Porto e a Selecção do Minho que terá como treinador José Querido, para terminar às 18:30 será a homenagem a Rego Lamela e a entrega de lembranças.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

INDOOR E SÓDESPORTOTV TRANSMITEM F4 DE VALONGO

As final-four de Infantis e Juvenis que terão lugar em Valongo no próximo dia 06 e 07 de Julho de 2013 irão ser transmitidas na Internet através de uma parceria da Indoor.pt e Sódedsportotv


A decisão da FPP apesar de outras candidaturas à transmissão do evento recaiu na dupla Indoor/SódesportoTv que está época já havia realizado a transmissão do Inter-Regiões "Páscoa 2013"  na Mealhada.

Sem conhecer as outras candidaturas o que "salta à vista" é o facto da Plurisports até há algum tempo atrás presente em todas as transmissões de hóquei em patins ter pura e simplesmente saido de cena.
 
De salientar e com direito a noticia dedicada (a publicar amanhã) que a APL Tv irá transmitir as finais-four de Iniciados e Juniores que noi próximo fim-de-semanatem lugar no Pavilhão Paz e Amizade em Loures.

CARLITOS DEIXA PAÇO DE ARCOS E RUMA A TORRES VEDRAS

Carlos Martins conhecido no mundo do hóquei por Carlitos que esta época representou o CD Paço de Arcos está de saída do clube da linha rumo à região Oeste para representar a AE Fisica D.

Foto: Pedro Alves - MundoOk

Segundo o que o Cartão Azul conseguiu apurar Carlitos apesar de vários convites nos quais se incluíam clubes do norte, por razões pessoais e profissionais optou por continuar na região sul.

ESCOLARES DA JO COM FIM-DE-SEMANA DE MUITO HÓQUEI

No passado sabado, a equipa de escolares da Juventude Ouriense, participou no torneio "Summer Season", tendo jogado com a equipa da casa, ou seja, BIR - Valado de Frades e os Tigres de Almeirim. Podemos dizer que a prestação deste escalão foi muito positiva, acabando o torneio em segundo lugar, com uma vitória por 12-0 frente ao BIR e perdendo com os Tigres de Almeirim por 6-1.

Foto: J. Ouriense

No domingo, este mesmo escalão, foi ao pavilhão Jacóme Ratton em Tomar, acertar o calendário de jogos do campeonato regional da A.P.Ribatejo, tendo jogado com o Sp. Tomar A e B. No primeiro jogo com o Sp.Tomar A os escolares da JO perderam por 17-0, enquanto com a equipa B, estiveram a ganhar por 5-1 ao intervalo, mas, acabaram por perder 5-6. Pode-se dizer que foi uma boa prestação da equipa de escolares da JO, enquanto aguentaram fisicamente, já que tinham só um jogador de campo suplente.

No final dos jogos, foram entregues medalhas de participação nos campeonatos regionais de benjamins e escolares por elementos da A.P.Ribatejo.

Informação: Nunão Sousa

OBRIGADO SERVIÇO PUBLICO DE TELEVISÃO - PARTE III

Há poucos minutos começou na RTP1 o jogo do Mundial de Sub-20 que se está a disputar na Turquia e que coloca frente-a-frente Portugal e Cuba (têm lógica dar na TV publica), logo pelas 20:00 horas no mesmo canal dá o Itália vs Espanha para as meias-finais da Taça das Confederações que se está a disputar no Brasil (têm lógica neste País onde o futebol manda e determina no departamento de desporto da Televisão publica).

Foto: FPF

Hoje o Centro de Convenções de Talatona, em Luanda, a partir das 17 horas será o palco do sorteio dos grupos em que vão ficar as 16 selecções que disputarão, entre 20 e 28 de Setembro, o título de campeão mundial de Hóquei em Patins.

Andei à procura nas grelhas de programação da RTP1, RTP Internacional, RTP África e sabendo de antemão que o sorteio não ia ser transmitido, mas como sou teimoso lá andei e acertei na “mouche”, transmissão do sorteio está escasso, afinal quem é que se preocupa com o hóquei no canal publico?

Se fosse o sorteio da Liga dos Campeões, da Liga Europa, do Torneio Internacional de Futebol “Os pernas de pau da Cascalheira”, ou afins teria honras de transmissão em directo, mas o sorteio da fase de Grupos do Mundial de Hóquei em Patins que, ainda por cima é disputado num país de língua oficial portuguesa, nada, zerinho, nem referência nos serviços noticiosos.

Para terminar ainda fui à grelha de programação da RTP Memória a ver se dava o dito sorteio, pois como o hóquei é um desporto que há umas décadas atrás estava na mó de cima, o “Inginheiro” que chefia o departamento de programação podia ter agendado o evento para aquele canal

XVIII TORNEIO DE HÓQUEI EM PATINS "CIDADE DA AMADORA"

Nos próximos dias 28, 29 e 30 de  Junho irá decorrer no Pavilhão "Martinho Simões" na Reboleira o XVIII Torneio de Hóquei em Patins "Cidade da Amadora".


Com jogos nos escalões de Bambis até Juvenis o evento contará com a presença das equipas do HC Sintra, Seixal FC, FC Alverca, União FE, Parede FC, GD Fabril, UDC Nafarros e ES Stuart Carvalhais.

Do programa ainda consta um jogo de seniores entre a AA Amadora e Amadora "2010/2011" e outro de veteranos entre a AA Amadora e Amadora "B". No Domingo e antes da cerimónia de encerramento haverá a actuação da classe de Patinagem Artisitica da AA Amadora.

O União FE será o representante Ribatejano no evento participando no escalão do Iniciados tendo como adversários para além do clube organizador, a UDC Nafarros, num torneio triangular onde jogam todos contra todos. De seguida apresentamos o calendário dos jogos.



SORTEIO DO MUNDIAL OCORRE HOJE EM LUANDA

A 41.ª edição do Campeonato Mundial de hóquei em patins, que se realiza em Angola, inicia em Setembro, mas á já hoje que decorre um dos primeiros grandes momentos do evento: o sorteio dos grupos.


O Centro de Convenções de Talatona, em Luanda, é a partir das 17 horas o palco do sorteio dos grupos em que vão ficar as 16 selecções que disputarão, entre 20 e 28 de Setembro, o título de campeão mundial.

O presidente do Comité Internacional de Rink Hockey, o alemão Haros Strucksberg, liderou uma comitiva que efectuou uma série de inspecções a infraestruturas de apoio em Namibe, desde o aeroporto local e hotéis ao pavilhão multiusos. No final, Strucksberg anunciou em conferência de imprensa que a cidade vai acolher jogos de dois grupos da competição, sem revelar mais pormenores.

O alemão deixou ainda elogios face aos preparativos para a prova: «Penso realizar em Angola o melhor campeonato de hóquei em patins do mundo.»

In Jornal "A Bola"

quarta-feira, 26 de junho de 2013

JORNADAS TÉCNICO PEDAGÓGICAS DE HÓQUEI EM PATINS

A Associação de Patinagem de Setúbal (APS), sediada no Barreiro, vai promover, a 6 de Julho, as Jornadas Técnico Pedagógicas de Hóquei em Patins de Setúbal.


Esta iniciativa, entre as 9h30 e as 12h30, e entre as 14h00 e as 18h00, decorrerá nas instalações do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), na Praça José Afonso, em Setúbal.

As inscrições devem ser efetuadas até 27 de junho.

Temas em debate: - O Hóquei em patins enquanto modalidade de resistência em regime de velocidade; - Os princípios da defesa; - Correção dos gestos técnico/táticos errados. São preletores: Nuno Ferrão, Luís Sénica e José Lopes.

A Organização desta iniciativa conta com o apoio da CMB, Câmara Municipal de Setúbal, IPDJ e Federação Portuguesa da modalidade.

Fonte - CMB in Rostos.pt

SETICADAS DA SEMANA

Mais uma rubrida das "Seticadas da Semana" no programa "Bancada Vip" da Rádio Cidade de Tomar onde foram abordados temas como o aniversário do HC Turquel, a entrevista de Miguel Cunha e Nuno Ferreira da ACR Santa Cita, a Final-four da Taça de Portugal, e de Iniciados e Juniores, o Torneio de Esperanças do HC Santarém, Transferências a nível a nível do Ribatejo e não só, a sucessão de Treinador no Paço de Arcos, o nacional feminino, o não pagamento da formação aos clubes formadores, o nacional da III divisão entre outras coisas.


Para ouvir clique aqui

NOMEAÇÕES PARA O FIM-DE-SEMANA

Já são conhecidos os arbitros que vão dirigir os jogos da final-four de Iniciados e Juniores que decorrerá em Loures e o "escaldante" SL Benfica vs HC Turquel do Nacional Feminino e que pode dicidir o titulo a uma jornada do final da competição.


Final-four Juniores
  • HC Braga vs HC Turquel: Joaquim Carpelho (Setúbal) / Jaime Vieira (Alentejo) - Ricardo Leão (Lisboa)
  • SL Benfica vs AD Valongo: António Santos (Aveiro) / Paulo Almeida (Aveiro) - José Nave (Lisboa)

  • 3º - 4º lugar: Paulo Almeida (Aveiro) / António Santos (Aveiro) - José Nave (Lisboa)
  • Final: Jaime Vieira (Alentejo) / Joaquim Carpelho (Setúbal) - Ricardo Leão

Final-four Iniciados
  • HC Braga vs Sporting CP: Jaime Vieira (Alentejo) / Joaquim Carpelho (Setúbal) - Ricardo Leão
  • CD Paço de Arcos vs ADB Campo: Paulo Almeida (Aveiro) / António Santos (Aveiro) - José Nave (Lisboa)

  • 3º - 4º lugar: Joaquim Carpelho (Setúbal) / Jaime Vieira (Alentejo) - Ricardo Leão (Lisboa)
  • Final: António Santos (Aveiro) / Paulo Almeida (Aveiro) - José Nave (Lisboa)

Campeonato Nacional FEminino - Apuramento Campeão
  • SL Benfica vs HC Turquel: Paulo Romão (Lisboa)

terça-feira, 25 de junho de 2013

MIGUEL CUNHA VAI CONTINUAR AO LEME DO SANTA CITA

Luís Miguel Cunha vai continuar a ser o treinador da equipa senior da ACR Santa Cita na próxima época.

Foto:ACR Santa Cita

Na entrevista concedida esta noite à Rádio Cidade de Tomar, o treinador que levou a equipa Ribatejana à 2ª divisão e por lá a manteve, confirmou a sua continuadade à frente da equipa, sendo os anos que leva de clube e a amizade que o liga ao novo presidente Nuno Ferreira, os motivos mais que suficientes para esta tomada de decisão.

Quanto ao plantel não foram revelados nomes, sabendo-se apenas que tenciona manter o plantel da época passada e os objectivos passam pela estabilidade por forma a conseguir a manutenção o mais cedo possível e continuar a lançar os jovens da formação na equipa senior.

Foi também revelado que não irá haver na próxima época equipa "B" voltando ao "activo" a equipa de junior, num ano onde a equipa de Santa Cita voltará a ter todos os escalões.

HC TURQUEL COMPLETA HOJE 49 ANOS DE EXISTÊNCIA

A Aldeia Portuguesa do Hóquei em Patins, a Capital do Hóquei em Patins ou a Catedral do Hóquei em Patins como lhe queiram chamar está em festa hoje com a passagem do 49º aniversário do Hóquei Clube Turquel.

Foto: HC Turquel

O HC Turquel que está ainda em duas frentes neste final de época com a sua equipa junior a participar na Final-four que terá lugar no próximo fim de semana em Loures e a equipa de seniores Femininos a lutar para se sagrar bi-campeã nacional quando faltam duas jornadas para o final do Nacional Feminino tem razões de sobra para festejar, e se juntarmos a estas duas situações o facto da equipa sénior masculina ter feito uma excelente época no regresso à I divisão conseguindo inclusive o apuramento para a Taça Cers, mais razões há para festejar este aniversário.

Foto: HC Turquel

Numa localidade «onde o hóquei não é um desporto mas sim um acontecimento social» e «onde as pessoas se levantam a pensar em hóquei, passam o dia a pensar em hóquei e deitam-se a pensar em hóquei» (frases da autoria de dois Turquelenses ligados à modalidade) o HC Turquel atinge os 49 anos com um palmarés valioso, com uma história escrita a letras douradas e com diversas reportagens feitas pela comunicação social falada, escrita e televisionada, o que prova que não se pode falar de hóquei sem se falar de Turquel.  Parabéns...!!!

ALTERAÇÃO DE HORÁRIOS DAS “FINAL-4” INICIADOS E JUNIORES

Os horários dos encontros de domingo, 30 de junho, das “Final-4” dos Campeonatos Nacionais de Iniciados e de Juniores de hóquei em patins foram alterados. As partidas referentes às meias-finais, que têm lugar no sábado, 29 de Junho, mantêm-se inalteradas.
 

Assim, no domingo, o encontro de apuramento dos 3º e 4º lugares de Iniciados tem início às 15:00 (estava marcado para as 10:00) e a partida de apuramento dos 3º e 4º classificados de Juniores está agendada para as 16:15 (era às 11:30).

A final do escalão de Iniciados começa às 17:45 (e não às 15:00) e o jogo decisivo dos Juniores terá apito inicial às 19 horas (estava inicialmente agendado para as 17:00).

A Federação de Patinagem de Portugal pretende, deste modo, que as equipas possuam um maior período de descanso entre as partidas das “Final-4”, desejando que esta fase derradeira dos campeonatos seja, também, um momento de promoção e incentivo à prática desportiva, em particular do Hóquei em Patins.

No escalão de Juniores, o detentor do título – SL Benfica – medirá forças na meia-final com a AD Valongo (20:30), enquanto HC Braga e HC Turquel (18:30) entram em rinque no outro duelo.

Já nos Iniciados, a AD Barcelos/Campo defronta o CD Paço de Arcos (16:30) depois de HC Braga e Sporting CP (15:00) medirem forças na outra partida da meia-final.

As “Final-4” dos Campeonatos Nacionais de Iniciados e de Juniores de hóquei em patins realizam-se no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures.

Informação: Diogo Santos - Gabinete de Imprensa da FPP

ESCOLARES DOS TIGRES VENCEM TORNEIO "SUMMER SEASON"

A equipa de escolares do HC tigres venceu, este sábado dia 22, o torneio Summer Season realizado em Valado de Frades.  

Foto: Jornal "Almeirinense"

A equipa almeirinense venceu a Juventude Ouriense por 6-1 e a equipa anfitriã do BIR por 22-0.

Com estes resultados, a equipa de escolares que foi reforçada com alguns jogadores dos benjamins, conquistou assim mais um triunfo para a colectividade.

In Jornal "O Almeirinense"
Titulo: Cartão Azul

HC SANTARÉM DOMINA TORNEIO DE ESPERANÇAS

No dia 22 e 23 de Junho realizou-se no Pavilhão Municipal de Santarém o 5º Torneio de Esperanças em hóquei patins onde estiveram presentes equipas do Barreiro, de Sintra, de Vila Franca de Xira e de Aveiro nos escalões de bambis, benjamins, escolares e infantis.
 
Bambis - Foto: HC Santarém

Com o objectivo de encerramento da época em casa em ambiente festivo e de são convívio com outros clubes, as pessoas que vieram a Santarém deram por bem empregue o tempo dispensado naquele fim de semana. Os jovens hoquistas para além do aspecto desportivo com certeza que irão relembrar o convívio entre todos criando laços de amizade com outras crianças que praticam a mesma modalidade mas em clubes diferentes. Aqui foi sem dúvida uma grande vitória de todos.

Benjamins - Foto: HC Santarém

No aspecto desportivo, o Hóquei Clube de Santarém conquistou 3 dos 4 primeiros lugares em disputa ficando no escalão de benjamins no 4º lugar mas dando excelentes indicações de evolução com promessa de que a próxima época poderá ser recheada de sucessos.
 
Escolares - Foto: HC Santarém

O próprio nome indica – torneio de esperanças – envolvendo os escalões mais jovens do hóquei em patins. Os resultados apresentados são um excelente indicador que a “esperança” é muita no futuro do hóquei em patins na cidade de Santarém.
 
Infantis - Foto: HC Santarém

Os jogadores utilizados foram os seguintes:
Bambis: Guilherme Soares, Bernardo Ceia, Bernardo Valente, Diogo Pardal, Afonso Vicente, Martim Oliveira, Manuel Fernandes, Francisco Nobre, João Maria Fragoso e Rodrigo Carmo

Benjamins: Francisco Melo, Ricardo Cardoso, Bernardo Gomes, Pedro Afonso, Tiago Bezerra, Tomás Canas, Gonçalo Saraiva e João Aidos;

Escolares: Miguel Gonçalves, Pedro Cardoso, Salvador Nobre, João Maurício, Rodrigo Santos, João Reis, João Cotrim, Inês Matos, José Gabriel e José Fernandes;

Infantis: João Matos, Miguel Gonçalves, João Rato, Miguel Henriques, Miguel Silva, Francisco Catela, Henrique Silva e Rodrigo Silva.

Quanto a classificações e resultados foram os seguintes:
 
 


4º TORNEIO DE PATINAGEM ARTÍSTICA – CIDADE DE SANTARÉM 


No próximo fim-de-semana, dias 29 e 30 de Junho, realizar-se-á mais um torneio de patinagem artística que terá a presença de 6 clubes oriundos de Oeiras, de Sassoeiros, da Charneca da Caparica, de Rio Maior e de Coruche num total de 103 patinadoras/es que irão abrilhantar o Pavilhão Municipal de Santarém através da música e patinagem associadas que irão com certeza deliciar as pessoas que virão aquela infra estrutura municipal.

O Hóquei Clube de Santarém será representado por um número recorde de participantes (31) revelando que a patinagem artística do HCS está de óptima saúde e recomenda-se.

Este torneio para uns será o encerramento desta época e para os três patinadores/as do HCS que irão ao campeonato nacional das suas categorias, será uma óptima oportunidade para mostrarem o que poderão fazer em representação do HCS no próximo mês de Julho.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

DEIXAR CAIR TODO O TRABALHO NA ULTIMA JORNADA

Formado no HC Sintra clube que representou até à época 2010/2011 altura em que rumou a Oeiras, para realizar uma temporada antes de se transferir para o Ribatejo para representar o HC “Os Tigres” de Almeirim. Falamos de Francisco Veludo com quem tivemos uma conversa para analisarmos a época que agora findou e culminou com a descida da equipa Ribatejana à II divisão. 
 
Foto: Jornal "Almeirinense"

CA – Bom dia Francisco. Inevitavelmente temos de começar por esta questão. Quando a época tinha tudo para acabar bem, com a manutenção na I divisão, os Tigres acabam por descer no último jogo. O que falhou?
FV – Bom dia! Muito sinceramente nem a mim próprio consigo arranjar uma razão obvia para o que sucedeu na ultima jornada, a derrota não me escandalizou por todos os motivos ja conhecidos, apresentarmo-nos na jornada mais importante do campeonato com 5 jogadores de campo podia explicar muita coisa mas a nossa equipa ja superou por mais do que uma jornada situações idênticas, não sendo por aí nem por muitos outros motivos, posso responder que são situações que sucedem no desporto, deixar cair todo o trabalho realizado com muito valor na ultima jornada.
CA – Numa conversa que tivemos a seguir ao jogo em casa frente à Académica de Espinho, referiste que a equipa era “bipolar”, ou seja tinha um desempenho em casa e um oposto fora. Foi isso que aconteceu em Ponte de Lima?
FV – Sim, no geral pode-se dizer que sim, mas nesta ultima jornada especificamente não foi o que aconteceu, nós entrámos fortes no jogo, não finalizámos é um facto, mas estávamos a fazer um bom jogo apesar de tudo, na segunda parte, admito que pelo menos no meu caso e pela reação de alguns colegas meus também, ao termos conhecimento do resultado que de repente se registava no jogo da oliveirense, mentalmente ficámos de rastos e sem reacção para dar a volta a situação e juntando a isso o enorme esforço físico que estavam todos a fazer tornou-se impossível vencermos o jogo. 
 
Foto: Jornal "Almeirinense"

CA – Muito se tem escrito sobre a ausência do Filipe Gaidão no último jogo, responsabilizando-o pela derrota e pela descida de divisão. Queres comentar?
FV – Como é óbvio a falta do Filipe no último jogo teve uma percentagem muito grande de culpa, mas logicamente não se pode resumir uma época difícil desta forma. Acredito que o Filipe até poderia ter alguma legitimidade para decidir se iria ao jogo, mas existem outras situações que o deveriam ter feito ponderar essa decisão, como o respeito pelo trabalho dos colegas durante a época toda, as pessoas de Almeirim e pela nossa claque ultras Almeirim que para além de serem uma claque são nossos amigos. No meu caso pessoal, quando me recordo do que aconteceu não é o nome do Filipe Gaidão que me vem à mente, são muitas outras coisas.
CA – Francisco, vamos agora analisar a época. Dois treinadores, saídas de jogadores rumo a França, a lesão do Ginjas. Foram estes os “pontos chaves” para o insucesso?
FV – Excepto a lesão do Ginjas, tudo o resto referido apenas serviu para nos unir ainda mais e ganhar uma motivação fora do normal para chegarmos ao fim e caso não tivesse existido este fim “mentiroso” de época, eu referiria esses motivos todos como “pontos chaves” para o sucesso.
CA – Depois da vitória em casa frente ao Sporting CP, e com o calendário teoricamente mais acessível do que as outras equipas em luta pela manutenção, poucos acreditavam na descida, terá sido “inoperância” ou foi a conjugação de resultados das outras equipas que jogou contra os Tigres?
FV – A realidade é que não cumprimos a nossa parte na ultima jornada perdendo na casa do ultimo classificado, mas uma equipa como a Oliveirense mais do que conceituada, que por exemplo esta época derrotou o Liceo da Corunha ex-campeão europeu, que venceu as duas ultimas taças de Portugal com clarividência, estar a vencer por 5-1 e acabar empatando deixa muitas duvidas no ar obviamente.
 
Foto: Jornal "Almeirinense"

CA – Não achas que um clube que tem o escalão sénior, independentemente da divisão onde está, deve ter o escalão júnior para precaver situações de castigos, lesões?
FV – Sim, claramente, desconheço os motivos para não haver uma equipa júnior, mas tenho conhecimento que a comissão administrativa do clube está a tentar criar uma equipa de juniores para a próxima época para prevenir essas tais situações. Caso se venha a concretizar será uma grande ajuda obviamente.
CA – Depois de representares o HC Sintra e a AD Oeiras, que comparação fazes destes clubes com o HC “Os Tigres”?
FV – “Os Tigres” fazem-me muito recordar o HC Sintra á 6 ou 7 épocas atrás com um público entusiasmante, todo ele formado por pessoas locais. Em termos de formação a politica entre estes dois clubes é bem diferente pois o HC Sintra apesar de tudo apoia-se bastante na formação e se não fosse assim o clube tinha acabado há 4 épocas atrás quando se adoptou a politica em que a equipa sénior seria formada por 80% da formação, nos Tigres neste momento é impossível criar uma equipa sénior com base na formação pelo facto de pelo menos ainda não existirem todos os escalões da formação ate aos seniores impossibilitando assim as chamadas gerações alimentarem uma equipa sénior. Quanto ao Oeiras não tenho qualquer apontamento a fazer porque também não foi um clube que me marcasse como atleta, é bem gerido, tem bons jogadores mas não se compara a dimensão dos Tigres hoje em dia.
CA – Como classificas e que comentário tens a fazer à prestação da claque “Ultras Almeirim”?
FV – São únicos no país, a ganhar ou a perder estão presentes, a prova disso foi no fim do jogo em ponte de lima, quando estávamos todos de rastos, quem foi ao balneário mostrar que estávamos unidos e levantar as nossas cabeças foi o líder da claque, o Del Drex, isso reflete muita coisa!
CA – O FC Porto foi um justo campeão?
FV – Sim, sem dúvida alguma, foram melhores em tudo, melhor ataque, melhor defesa, hóquei mais atrativo, mais do que justo.
CA – Na tua opinião, quais as equipas que destacas pela positiva e pela negativa e porquê?
FV – Pela positiva penso que o Paço de Arcos e o Valongo fizeram ambos uma grande época, o Paço de arcos apesar de um final complicado mostrou que tinha capacidade até para ter obtido melhor classificação, já o Valongo surpreendeu-me por ser uma equipa muito jovem, com muitos jogadores novos mas que mostrou muita qualidade de jogo. Pela negativa penso que o Óquei de Barcelos podia ter feito muito mais tendo em conta o plantel que tem.
 
Foto: HoqueiSLB.net

CA – Francisco falando agora de ti. O teu futuro passa por Almeirim?
FV – Sim, em princípio sim, só algo “fora do normal” é que me poderia fazer abandonar o clube. A vontade é continuar e voltar a colocar os Tigres na 1ª divisão com outro tipo de projeto, algo muito mais sustentado.
CA – A nível pessoal como classificas a tua prestação nesta época?
FV – A nível pessoal foi a minha melhor época, vim de um clube da segunda divisão onde passei mais tempo no banco que a jogar, onde só entrava para defender bolas paradas, que me retirou muita autoestima e confiança em mim próprio e chegar aos Tigres na primeira divisão e conseguir mais do que tudo ganhar confiança e segurança em mim mesmo, realizar alguns jogos que me deixam orgulhoso e sentir que as pessoas gostam do meu trabalho só posso julgar que foi muito positiva apesar de tudo.
CA – Estamos numa fase em que muitos jogadores rumam a França. Se aparecer o convite, vamos ver o Francisco Veludo a emigrar?
FV – Não posso nunca deixar de parte essa hipótese, mas neste momento ainda não é algo que deseje.
CA – Vale a pena apostar na carreira de jogador de hóquei em Portugal?
FV – No geral não, é muito difícil hoje em dia, mas como é óbvio dependendo do que vai sucedendo na carreira, na vida pessoal e dependendo da qualidade do próprio atleta é sempre algo a pensar, pois fazer carreira de jogador no próprio país e onde se joga um hóquei de nível muito mais elevado do que a maior parte dos outros campeonatos é o ideal.
CA – Francisco obrigado pela tua disponibilidade, e fica o espaço aberto para alguma mensagem que queiras deixar aos visitantes do Cartão Azul.
FV – Muito obrigada pelo convite feito para realizar esta entrevista, espero que o Cartão Azul continue a crescer e a entreter-nos com as novidades do hóquei, excelente trabalho!

LUÍS DUARTE NÃO SERÁ O SUBSTITUTO DE PEDRO NUNES

Com a saída de Pedro Nunes do Paço de Arcos para o Benfica, o nome do seleccionador nacional de Sub-20 Luís Duarte foi um dos falados para assumir o comando técnico da equipa da Linha e aquele que certamente reunia maior consenso.

Foto: Pedro Alves - MundoOk

Segundo informação a que o Cartão Azul teve acesso Luís Duarte não irá treinar a equipa do Paço de Arcos, mantendo-se como treinador nacional de Sub-20 e na DTN. Em finais de Setembro o tecnico nacional vai tentar no Uruguai a conquista do Mundial de Sub-20. Portugal é vice-campeão Mundial, tendo perdido em Barcelos em 2011 frente a Espanha de juntar ao titulo Europeu o titulo Mundial.

Recorde-se que Luís Duarte foi treinador da equipa da Linha de 1998 a 2005 tendo percorrido os escalões de formação. Foi campeão nacional juvenil e júnior. Luis Duarte substituiu Paulo Batista à frente da equipa senior do clube em 2002 e 2003. A partir desta data assumiu também a coordenação técnica do clube.

Com outros convites em algibeira Luís Duarte prepara-se para um verão bastante ocupado com a realização da 13ª Edição das Clinicas de Verão de 15 a 26 de Julho evento que inclui também um Torneio 3x3 nos escalões de Bambis a Veteranos. De 04 a 10 de Agosto será a vez do tecnico Português se deslocar até Villach - Summer Camp na Áustria e por fim de 30 de Agosto a 03 de Setembro será na Suiça que irá realizar mais um evento.

domingo, 23 de junho de 2013

NOGUEIRA E GARRANCHO DE SAÍDA DO SPORTING

Tiago Nogueira e Carlos Garrancho não fazem parte dos planos de Hugo Gaidão para a próxima época e estão e saída do clube Leonino.

Tiago Nogueira - Foto: António Olhicos

Ambos os jogadores chegaram esta época aos verde e brancos, Tiago Nogueira vindo do Oeiras ao passo que Carlos Garrancho veio da AE Fisica D. Ao fim de uma época dificil que culminou com a permanência obtida na ultima jornada os referidos atletas estão disponiveis para outros projectos.

Segundo informação recebida no Cartão Azul mas que carece de confirmação, Tiago Nogueira pode estar de regresso a Oeiras.

FC PORTO VENCE TAÇA E PORTUGAL E FAZ A DOBRADINHA

O FC Porto fechou a temporada 2012/2013 com a conquista da Taça de Portugal. Os campeões nacionais alcançaram a dobradinha ao bater a Oliveirense, os detentores do título até este domingo, por 5-3.

Foto: Pedro Alves - MundoOk

Destaque para as exibições do capitão Reinaldo Ventura e de Ricardo Barreiros, com dois golos cada, ao passo que Pedro Moreira completou a lista de marcadores para o FC Porto.

Depois de afastar o Valongo (4-2) nas meias-finais, o conjunto liderado por Tó Neves foi sempre mais rematador e ofensivo do que a equipa de Oliveira de Azeméis, mas ainda se viu a perder em duas ocasiões, sempre por culpa de Gonçalo Alves, responsável pelos três golos da Oliveirense.

Foi o próprio Gonçalo Alves a abrir o activo, antes de ver Reinaldo Ventura empatar a contenda já perto do final da primeira parte. O FC Porto tentava dominar, mas a eficácia da Oliveirense equilibrava a final, tal como o início da segunda metade o iria provar.

Frescos do descanso, os homens de Oliveira de Azeméis não precisaram sequer de 60 segundos para saltar para a frente do marcador, com Gonçalo Alves a fazer o 2-1, depois de rodar sobre Pedro Moreira.

O problema é que, no espaço de um minuto (6 e 7 minutos da segunda parte), o FC Porto saltou para a frente do marcador, por intermédio de Reinaldo Ventura e Ricardo Barreiros, e não mais olhou para trás.

A disparidade na quantidade de remates era notória, com os dragões a insistirem no ímpeto ofensivo, enquanto Gonçalo Alves e Tó Silva tentavam remar contra a maré. Mas nada feito.

O resultado ainda equilibrou com o 3-4, através de uma grande penalidade convertida por Gonçalo Alves, mas Ricardo Barreiros encerrou a final disputada em Barcelos com a resposta, meros segundos depois. Estava conquistada a 14.ª Taça de Portugal no palmarés do FC Porto e com ela a dobradinha esta época.

In Jornal "Record"
Titulo: Cartão Azul

OBRIGADO SERVIÇO PUBLICO DE TELEVISÃO - PARTE II

Depois do artigo que ontem publiquei aqui sobre a não cobertura da Final-four da Taça de Portugal que se disputa em Barcelos, hoje tenho de me penitenciar (digo eu, e tenho sorte se fosse num país com outros costumes, se calhar era espancado) mas afinal a RTP1 e RTPN (em simultâneo) no Programa "Bom dia Portugal" falaram do evento e deram um destaque formidável, assim sim, isto é serviço publico, sinceramente...!!!


Compreendo que hoje não há tempo para o Hóquei pois o tempo de antena está cheio de desporto, foi o Futsal e agora às 19:55 horas dá o Espanha vs Nigéria para a Taça das Confederações em futebol, e nós portugueses já estamos em estágio, só falta saber se vamos puxar por Espanha ou pela Nigéria.

Tenham dó de quem gosta da modalidade, e para fazerem isto, mais vale não fazerem nada, que tristeza este departamento de desporto da televisão paga com os nossos impostos. Fica de seguida o video para ilustrar esta palavras.

video

UM PRÉMIO MERECIDO A TODO ESTE GRUPO

Duarte Delgado foi um dos pilares da equipa do Alcobaça na presente época, forte a defender, possuidor de uma seticada temível e colocada foi igualmente o melhor marcador da equipa e o 3º da 2ª divisão Nacional. Em duas épocas na Capital da Maçã sagrou-se campeão nacional da III Divisão, e esta época contribuiu para a excelente prestação da equipa. De partida para o Campeonato Francês fomos à Benedita ao seu encontro para falarmos da época finda e do futuro.

Foto: Sérgio Guerra

CA – Bom dia. Que balanço fazes da época?
DD – A época desportiva foi bastante positiva no meu entender. Tendo em conta que eramos recém-promovidos e apontados como uma das equipas teoricamente “apontadas” aos lugares de despromoção, penso que o 6ª lugar acaba por ser gratificante. Mas como tudo na vida, tivemos aspectos bastante positivos e outros menos positivos. Conseguimos uma 1ª volta muito bem conseguida terminando nos lugares de subida (2ª classificados), após o Natal e a mudança de ano tivemos uma grande quebra com uma série de resultados menos conseguidos. Na recta final do campeonato conseguimos novamente uma boa série de resultados positivos e com alguma consistência que nos colocou na 6ª posição, penso que justamente e acaba por ser um prémio merecido a todo este grupo. 
CA – No inicio da época, olhando para as equipas participantes, acreditavas que podiam terminar na 6ª posição com 54 pontos, os mesmos do 5º classificado, e terem o desempenho que demonstraram?
DD – Sinceramente, nunca pensei que iriamos realizar uma época com este desfecho. Tinha consciência do nosso valor e potencial e nunca duvidei do nosso valor enquanto equipa. Adivinhava um campeonato mais exigente e com um grau de dificuldade mais elevado. Mas no fundo, também é fruto do nosso trabalho a forma como ultrapassamos todos “obstáculos” que iam surgindo sábado após sábado, com ou maior dificuldade.
CA – Numa equipa onde a maior experiência vinha da tua parte e do Esteves, aliada à qualidade e juventude do Verde, do Lapa entre outros, como é que o Sérgio Nunes conseguiu “fundir” estes “ingredientes” para o bom resultado obtido?
DD – Durante toda época se falou muito de mim e do Esteves como “pilares” da equipa. De facto, realizamos uma época bastante positiva a nível individual, mas foi toda a equipa que teve um desempenho notável esta temporada, tal como a época passada também tiveram. Penso, que a união e a irreverencia de todos estes atletas foram pontos chaves para a época positiva que realizamos e claro o trabalho do Mister Sérgio Nunes e toda a direcção que consegui transformar em sucesso uma equipa criada do “zero” em campeões nacionais da 3ª divisão e um 6º lugar em época de estreia na 2ª divisão. 
 
Foto: Sérgio Guerra

CA – Olhando para as equipas que subiram, achas que realmente foram as melhores?
DD – Sim, sem dúvida. Após a 1ª volta fiquei com a sensação que estas duas equipas (Tomar e Mealhada) eram claramente as equipas com mais condições de subirem de divisão. Enumero alguns factores, desde a qualidade de todo o plantel, a rotatividade com que poderiam gerir todo o jogo. No caso do Sporting de Tomar contava com alguns jogadores com bastante experiência de 2ª divisão e alguns de 1ª. Um clube que luta sempre pelos lugares cimeiros, habituado a objectivos bastante exigentes. Em relação á Mealhada, acaba por ser diferente, com um grupo bastante jovem que demostrou ter muita qualidade aliada á experiencia do seu treinador.
CA – Quais as equipas que te surpreenderam pela positiva e pela negativa, e porquê?
DD – Pela positiva as duas que subiram de divisão pelas razoes que já enumerei na questão anterior. Junto o Alcobacence o Grândola e o Alenquer. Estas duas (Alcobaça e Grândola) pelo facto de virem de divisões inferiores e conseguirem ficar nos lugares cimeiros. Em relação ao Alenquer pelo excelente 3º lugar alcançado, tendo em conta a juventude de todo o plantel e a organização e consistência que tiveram em toda a época. 
Pela negativa, coloco o Oeiras, que é sempre um teórico candidato aos ligares de subida e nunca consegui estabilidade para que isso acontecesse. 
 
Foto: Fernado José Fotografia

CA – Vamos agora falar do futuro. O que te levou a emigrar? Seguiste o conselho do Passos Coelho, ou é uma oportunidade que só aparece uma vez na carreira?
DD – Foi uma oportunidade que surgiu que não estava nos meus planos. Após avaliar os Pós e os contras, decidi aceitar o convite. Não foi fácil chegar a uma decisão, tenho consciência das dificuldades que possam surgir, desde adaptabilidade, do próprio idioma, a ausência da família entre outros factores.
Tendo em conta as dificuldades que o País apresenta a complexidade em não conseguir estabilidade no mercado de trabalho foram alguns dos factores que me fizeram aceitar este convite.
CA – Nos últimos tempos temos assistido à partida de vários jogadores/treinadores para terras Gaulesas. Será França o novo “eldorado” do hóquei?
DD – Eu penso que a emigração destes atletas e treinadores acaba por estar ligado á instabilidade que o nosso País vive no momento. A falta de estabilidade leva a que as pessoas procurem novas alternativas e novos rumos. Esta é a minha leitura, quem lá está é que poderá enumerar as razoes que os levaram a sair do País.
CA – Qual o teu conhecimento acerca do hóquei francês?
DD – Sei que cada vez estão mais competitivos e têm como objectivo apostar nesta modalidade. Estão determinados em “recrutar” atletas e treinadores de Países como Portugal, Espanha e Argentina.
CA – Em que divisão está o AL Plonéour Lanvern, clube que vais representar? Quais os objectivos para a próxima época?
DD – O AL Ploneour encontra-se na 2ª divisão Gaulesa, tendo perdido a ultima jornada e não conseguiu o objectivo de subir a 1ª divisão. Os objectivos para a próxima época passa claramente pela subida de divisão.
CA – Vais apenas como jogador, ou vais ter outras funções?
DD – Vou com outras funções. Para além de jogador irei ser treinador da equipa B dos seniores e também como treinador do escalão de iniciação á patinagem. 
 
Foto: Sérgio Guerra

CA – Antes de terminar, duas questões:
- Como está o hóquei em Portugal?

DD- Penso que esta modalidade não está “morta” como tanto se fala. Temos inúmeros exemplos de casos de sucesso. Temos exemplos de clubes organizados com uma estrutura sólida e temos clubes que “querem dar passos maiores que as pernas”. Em termos financeiros os clubes têm dificuldades em combater taxas, como por exemplo a organização de um jogo, são valores altíssimos, tendo em conta a ausência de patrocinadores que os clubes vivem entre factores que já enumerei anteriormente. Vou dar o exemplo de um clube que me está bastante próximo (Hóquei Clube de Turquel) que é uma prova viva que a modalidade está de “pé” e um exemplo de sobrevivência e mais que tudo um modelo a seguir.  
- Vale a pena investir na carreira de hoquista em Portugal?
DD – Sem dúvida que sim. Temos de perceber que nem todos podem ser profissionais da modalidade e nem todos poderão “viver” do Hóquei Patins. Mas é sem dúvida um País com história na modalidade e que sempre formou excelentes praticantes e técnicos. E penso que seja por termos essa “fama” que Países como França e outros procurem os nossos serviços.
CA – Duarte obrigado pela tua disponibilidade, obrigado também por teres convencido o Luís Albertino a fazer às crónicas do Alcobacense para o Cartão Azul, e fica o espaço à tua disposição para alguma mensagem que queiras enviar aos visitantes deste espaço.
DD – Quero agradecer a toda a estrutura do AACD (Presidente, equipa técnica, atletas, sócios e apoiantes) estes dois anos que passei, que foram fantásticos. A ti Francisco pela divulgação que deste a este clube a atletas e mais uma vez os meus parabéns pelo trabalho que tens vindo a desenvolver em prol da modalidade. Um abraço.

A FINAL QUE TODOS AGUARDAVAM

UD Oliveirense e FC Porto apuraram-se ontem em Barcelos para a final da Taça de Portugal que terá lugar hoje no Municipal daquela cidade Minhota pelas 19:15, jogo que será dirigido por Rego Lamela (Minho) e Miguel Guilherme (Lisboa) sendo Rui Torres (Minho) o 3º árbitro.

Foto: Miguel Pereira / Global Imagens

A UD Oliveirense venceu no 1º jogo a AD Sanjoanense por 7-3 fazendo valer os “argumentos de primeira” e ao intervalo já vencia por 4-2. Gonçalo Alves que bisou no 1º tempo inaugurou o marcador logo no primeiro minuto. Tó Silva, Francisco Silva e de novo Gonçalo Alves colocaram a sua equipa a vencer confortavelmente, e quando se esperava que o "score2 se fosse dilatando a Sanjoanense reduz para 2-4 com golos de Xico Barreira e Hugo Santos. Na 2ª parte a equipa de Oliveira de Azeméis voltou a carregar no acelerador e aumentou 7-2 com Gonçalo Alves, Ricardo Ramos e Tó Silva a marcarem e a sentenciarem a partida. A equipa de São João da Madeira ainda reduziu para 3-7 por Hugo Santos mas o resultado não voltou a alterar-se até ao apito final de Rui Torres (Minho) e José Pinto (Porto).

«Tínhamos de assumir o jogo e fizemo-lo, aproveitando alguma ansiedade da Sanjoanense. Chegámos à vantagem de quatro golos, mas devido a alguma inércia nossa permitimos dois golos. Estamos na terceira final consecutiva e motivados para conquistar a Taça», disse Nuno Resende, treinador da Oliveirense. Por seu turno Vítor Pereira, técnico da Sanjoanense falou assim da partida «O importante foi estar entre os melhores e proporcionar uma excelente festa a este grupo e à massa associativa. Demos o nosso melhor, mas a Oliveirense mostrou muito mais e melhores argumentos. Julgo que esta participação serve para dignificar o emblema que apresentamos ao peito»

Este jogo foi a reposição de um derby sempre escaldante na região de Aveiro, entre as dus formações cuja rivalidade remonta às décadas de 70 e 80. Essa emoção esteve sempre na bancada e na pista. De salientar que nos 1/16 avos de final a Sanjoanense eliminou a ACR Santa Cita vencendo por 6-5 na marcação de grandes penalidades após o empate 3-3 no fim do tempo regulamentar, jogo esse disputado no Ribatejo.

Foto: Miguel Pereira / Global Imagens

No outro jogo o FC Porto assistiu-se a uma partida extremamente quente, à semelhança da grande maioria dos duelos entre estas duas equipas. Edo Bosch foi um dos responsáveis pela passagem dos azuis e brancos à final. Os portistas também contaram com um Reinaldo Ventura inspiradíssimo a aproveitar os escassos erros defensivos do Valongo. Reinaldo ventura inaugurou o marcador numa seticada fortíssima de meia distância, aumentando para 2-0 na marcação de uma grande penalidade e antes do intervalo, o mesmo Reinaldo Ventura fez o 3-0 resultado com que chegou ao descanso. Na 2ª parte João Souto reduziu para 1-3, mas Caio na marcação de um livre directo fez o quarto golo da sua equipa. Antes do apito final de Luís Peixoto (Lisboa) e Joaquim Pinto (Porto), Daniel "Poka" Oliveira reduziu para 2-4 estabelecendo o resultado final.

«Fizemos tudo para ganhar o jogo. Não foi por acaso que ficámos em 4º lugar no campeonato. Depois de eliminarmos o campeão europeu, perdemos frente ao campeão nacional. Não tivemos sorte no sorteio. Tenho de dar os parabéns aos meus jogadores. Dignificaram a camisola» disse Paulo Pereira, treinador do Valongo. Tó Neves técnico Portista comentou assim a partida «Foi uma vitória muito difícil, pois o Valongo nunca baixou os braços. Chegamos a uma vantagem confortável, mas não foi suficiente, pois o adversário deu muito trabalho. Foi um jogo com muita intensidade, mas sem ter sido um grande espectáculo. O essencial era chegar á final.»

Portistas e Oliveirenses encontram-se pela terceira vez numa final desta prova, tendo o triunfo caído sempre para os primeiros: 1986/87 e 1995/96.

Crónica teve como base reportagem do Jornal "A Bola", edição de 23 de Junho de 2013