segunda-feira, 30 de novembro de 2015

SC MARINHENSE NÃO TIRA O PÉ DO ACELERADOR

O SC Marinhense goleou a AD Carregado por 17-2 e segue isolado na liderança da III Divisão reforçando a cada jornada o estatuto de candidato à vitória na Zona Centro.

Foto: SC Marinhense

A jogar perante o seu publico e com o EMBRA a registar uma boa moldura a equipa de Esteves teve em André "Raminhos" Ramos o goleador mor que inaugurou o marcador e bisou de seguida. Pedro Coelho quis "imitar" o colega de equipa e bisou também elevando para 4-0. Reduziu a equipa de Acácio Rodrigues para antes do intervalo André Ramos fazer hattrick.

Intervalo: SC Marinhense 5  -  AD Carregado 1

Num jogo de sentido unico a etapa complementar é uma copia da primeira e só não é exacta pois houve mais golos, com a equipa da casa a chegar aos 10-1. Foi a vez da equipa do Carregado reduzir para 10-2, para de seguida se assistir a mais sete golos dos Leões do Embra que assim selaram um resultado dilatado e a maior goleada da prova.

Final: SC Marinhense 17  -  AD Carregado 2

Num jogo dirigido pela dupla Leiriense Orlando Ramos e Cláudio Francisco os números não deixam duvidas quanto à superioridade da equipa de David "Esteves" Gonçalves perante uma equipa do Carregado que lutou enquanto física e psicologicamente conseguiu. Os golos da equipa verde e branca da Capital Vidreira foram apontados por André Ramos (7), David Gonçalves (5), Pedro Coelho (4) e Orlando Fernandes. Miguel Sousa e André Botelho apontaram os golos da AD Carregado.

Foto: SC Marinhense

Com esta vitória o SC Marinhense continua a liderar isolado somando 28 pontos, mas 5 e mais um jogo que a J. Ouriense e na próxima jornada desloca-se até à Aba da Serra para defrontar o FCO Hospital, 12º classificado com 9 pontos. A AD Carregado caiu para a 9ª posição com 15 pontos e na próxima ronda recebe o vizinho UD Vilafranquense.

domingo, 29 de novembro de 2015

SC TOMAR DEIXOU BIR SEM ARGUMENTOS

Jogo grande em Valado dos Frades com os dois primeiros classificados a medirem forças numa partida dirigida pela dupla portuense Domingos Carvalho e Orlando Panza.

Hernâni Diniz bisou em Valado dos Frades - Foto de arquivo T.M. Foto

Superior do primeiro ao ultimo minuto a equipa de Nuno Domingues não deixou os pupilos de Sérgio Nunes encontrar argumentos para contrariar essa superioridade e ao intervalo vencia por 0-2, números que podiam ter outros contornos não fosse a excelente exibição do "keeper" local Nuno Peça.

A segunda etapa trouxe mais golos e todos verde e branco coloridos com os minutos a passarem e o placard a "engordar" e o mesmo cenário, ou seja o SC Tomar a mandar na partida e o BIR sem argumentos para contrariar. A equipa da casa dispôs de uma oportunidade soberana para marcar mas desperdiçou um livre directo da 10ª falta Leonina.

Final: BIR 0  -  SC Tomar 7

Os golos da equipa de Nuno Domingues foram apontados por Ivo Silva (2), Hernâni Diniz (2), João Lomba (2) e David Costa.

Com esta vitória o SC Tomar continua de pedra e cal na liderança com 21 pontos, mais dois que o HCP Grândola e na próxima jornada recebe o SL Benfica "B", que esta jornada venceu a AD Oeiras. Por seu turno o BIR com esta derrota (a segunda consecutiva) caiu para a 5ª posição, soma 16 pontos e na próxima jornada desloca-se até Nafarros para defrontar o lanterna vermelha.

sábado, 28 de novembro de 2015

TIGRES CONTINUAM NA SENDA DAS VITÓRIAS

Nesta 9ª jornada, a equipa do Tigres tentava pela 1ª vez esta época conseguir uma sequência de 3 vitórias, depois de na semana passada se ter estreado a vencer na condição de visitante.


Essa sequência vitoriosa que coincide com a entrada do jovem Diogo Ganchas para o comando técnico da equipa. Realce ainda para o regresso de Anderson Luís após ter cumprido os 4 jogos de suspensão de que foi alvo.

Equipa Inicial:
17- Carlos Coelho (Pilé) Gr.
4 - André Martins (Kéké) (Cap.)
55 - Márcio Nunes (1)
5 - André Gaspar (1)
28 - Paulo Passos (2)
Reforços:
26 - João Galão
2 - Rui Oliveira
8 - Hugo Morais 
7 - Anderson Luís
10 - João Patrício Gr.

O jogo iniciou-se numa toada morna, com as equipas a jogarem de forma pausada, tentando perceber a melhor forma de contrariar a organização defensiva adversária. Os homens comandados por Ganchas eram mais pacientes, com ataques prolongados quase sempre no limite dos 45s., enquanto os pupilos de Artur Pereira demonstravam alguma precipitação na hora de tentar alvejar a baliza à guarda de "Pilé" o guarda-redes menos batido do campeonato. Essas diferenças, ditaram que os homens vindos de Almeirim fossem aos poucos ganhando maior ascendente na partida, começando a existirem algumas situações de apuro para a baliza da equipa da casa.

O Sesimbra sempre muito fechado defensivamente ia optando cada vez mais por procurar atacar através de contra-ataques ou ataques rápidos, e por 2 ou 3 vezes Pilé teve de se empregar a fundo para a sua baliza não ser violada. Já na recta final deste 1º tempo, a 7m15s do intervalo, surge o 1º time-out solicitado por Ganchas.

O jogo abre ligeiramente, aumentando de velocidade, com as ocasiões de perigo a sucederem-se junto de ambas as balizas. Primeiro com Luís Pinhal a obrigar Pilé a empregar-se a fundo e depois com André Gaspar em iniciativa individual a enviar a bola ao poste. Entretanto no Sesimbra entra Bernardo Pinhal a render "Pica" enquanto que no Tigres, Ganchas promove o regresso à competição de Anderson em detrimento de Márcio, isto durante o time-out concedido ao Sesimbra, quando faltavam apenas 3 minutos para o intervalo.

O jogo continua "vivo" e a pouco menos de 2 minutos do intervalo o Tigres acabaria por chegar à vantagem por Gaspar, que já dentro da área desviou com êxito uma bola que lhe foi endossada por Anderson depois de uma rápida saída em contra-ataque. Até ao intervalo, destaque ainda para mais uma grande defesa de "Pilé", que evita que Bernardo Pinhal consiga finalizar com êxito um lance em que surge sozinho na cara do experiente guarda-redes.

Intervalo

GD Sesimbra 0 vs 1 HC Os Tigres
Faltas de equipa: 4 - 4


2ª Parte
Para a etapa complementar o Sesimbra regressa com "Pica" no lugar de Diogo Dias, enquanto no Tigres não existem alterações. Nas primeiras posses de bola, o Sesimbra parece vir com o propósito de colocar rapidamente a bola junto da baliza adversária, através de remates de 1/2 e longa distância. Mas haveria de ser o tigres a ampliar a vantagem no marcador, quando Paulo Passos na sequência de um ataque rápido, flecte para o corredor direito e à entrada da área remata cruzado, fazendo o 0-2.

A equipa do Sesimbra não parece acusar mais este golo, e carrega sobre a defesa adversária, conseguindo reduzir rapidamente a desvantagem quando "Pica" ao 2º poste desvia para golo uma bola bombeada por Luís Pinhal. É a vez dos Tigres voltarem a reagir com a dupla Anderson/Paulo Passos a criar por 2 vezes situações de golo iminente.

A 18 minutos do final, Gaspar dá lugar ao regresso de Márcio e na jogada seguinte, o Tigres está de novo perto do golo. 1º é Anderson a obrigar o G.redes da casa a ter de se aplicar uma vez mais a fundo e logo de seguida, na sequência de um livre direto motivado por um cartão azul mostrado a Luís Pinhal, Paulinho desperdiça o respectivo livre directo.

Para defender o PWP adversário, Artur Pereira faz regressar Diogo Dias em detrimento de Bernardo Pinhal, mas isso não impediu que a equipa forasteira, mesmo no limite dos 2 minutos, chegasse de novo ao golo, desta feita por intermédio de Márcio, que de forma decidida entrou pelo corredor central e já dentro da área fez o 3º da sua equipa. Faltavam pouco mais de 14 minutos, Ganchas volta a "mexer" recolocando Gaspar em pista e retirando Paulo Passos.

O Tigres parece ter o jogo controlado, quando à entrada dos últimos 10 minutos os árbitros decidem penalizar a equipa Ribatejana com uma grande penalidade, por uma suposta falta cometida pelo capitão "Kéké". João Patrício entra para a baliza, mas nem isso destabiliza Luís Pinhal, que converte de forma superior, relançando a partida.

Reentra Pilé para a baliza e passados poucos minutos é a vez de Paulo Passos tb regressar ao jogo desta vez para o lugar de Anderson. Entra-se na fase derradeira e decisiva da partida com o Tigres a tentar controlar o jogo com posse de bola  prolongada, enquanto a equipa da casa mantém a estratégia de "despejar" bolas para a área contrária.

Ambos os técnicos gastam os seus tempos técnicos e dessa forma se chega aos últimos instantes da partida, com o Tigres a obter o 4º golo num penalti convertido por Paulo Passos (já com o cronómetro a 0), a penalizar uma entrada em falta de Marcelino sobre Gaspar, ele que instantes antes havia atingido o jovem avançado do Tigres com uma seticada na cabeça, com os árbitros a entenderem não ter existido intencionalidade do jogador do Sesimbra nesse lance.


Em resumo dizer que a vitória do Tigres não oferece contestação, num jogo que valeu essencialmente pela entrega dos jogadores.

Resultado Final: GD Sesimbra 2 vs 4 HC Os Tigres
Faltas de equipa: 9 - 8

Crónica/Fotos: José Carlos Gaspar

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

NOMEAÇÕES PARA AS EQUIPAS DO RIBATEJO E LEIRIA

Já são conhecidos os árbitros que irão dirigir os jogos das equipas da AP Ribatejo e AP Leiria nos jogos do Nacional da I, II e III Divisão e Campeonato Nacional Feminino.


Nacional da I Divisão - 02 Dezembro 2015
  • HC Turquel vs CD Paço de Arcos: Florindo Cardoso (Minho) / Paulo Romão (lisboa) - Paulo Carvalho (Leiria)


Nacional da II Divisão - 28 Novembro 2015
  • BIR vs SC Tomar: Domingos Carvalho (Porto) / Orlando Panza (Porto)
  • GD Sesimbra vs HC "Os Tigres": Paulo Moncóvio (Alentejo) / José Pereira (Alentejo)
  • CH Carvalhos vs CART/Superinertes: Rui Taborda (Ribatejo) / Teofilo Casimiro (Ribatejo)


Nacional da III Divisão - 29 Novembro 2015
  • J. Ouriense vs AF Arazede: Hélder Pardal (Ribatejo)
  • HC Mealhada vs União FE: Marques Gomes (Aveiro) / André Portal (Aveiro)
  • GFEC "Caixeiros" vs Alcobacense CD: António Gameiro (Ribatejo)
  • SC Marinhense vs AD Carregado: Orlando Ramos (Leiria) / Cláudio Francisco (Leiria) 


Campeonato Nacional Feminino - 29 Novembro 2015
  • HC Turquel vs Stuart HC Massamá: António Peça (Leiria)

terça-feira, 24 de novembro de 2015

A OESTE TAMBÉM SE SOMAM TRÊS PONTOS

Depois do empate em Torres Vedras frente à Física a J. Ouriense manteve-se pela região Oeste e na viagem até à Lourinhã a equipa de Jaime Santos venceu, convenceu e goleou.

Foto: J. Ouriense

Num jogo onde a equipa Ouriense defrontava uma das duas equipas que ainda não pontuou neste campeonato e ciente que não podia "tropeçar" sob pena de perder de vista o "comboio do 1º lugar", os pupilos de Jaime Santos entraram em velocidade de cruzeiro e ao intervalo já venciam por 5-1, resultado que revelava a diferença entre os dois conjuntos.

Na 2ª parte e equipa de Carlos Fernandes tentou "remar contra a maré" mas o melhor que conseguiu foi marcar dois golos e sofrer mais cinco o que selou o resultado final de um jogo dirigido por Nuno Sousa e Luís Silva de Lisboa.

Final: HC Lourinhã 3  -  J. Ouriense 10

Vitória justa da equipa que viajou desde Ourém e que assim continua na perseguição ao líder SC Marinhense. Na 2ª posição e com 20 pontos e o melhor ataque da prova, 62 golos (30 dos quais apontados por Gonçalo Favinha) e a cinco pontos do líder mas com menos um jogo, e na próxima ronda recebe no Municipal de Ourém o AF Arazede que ocupa a ultima posição. O HC Lourinhã ainda à procura dos primeiros pontos viaja até à Aba da Serra para defrontar o FCO Hospital.

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

ÚLTIMOS QUATRO MINUTOS DECIDEM DUELO RIBATEJANO

União Futebol Entroncamento e GFEC "Caixeiros" foram "actores" principais do duelo Ribatejano que se realizou no Albano Mateus na Cidade Ferroviária e que só nos últimos quatro minutos deu a conhecer o vencedor.

Foto: Barros Simões

Depois da jornada de folga a equipa de Bruno Pereira voltou aos rinques e recebeu em casa o "vizinho" GFEC "Caixeiros que vinha de uma derrota caseira e com a arbitragem de Rui Taborda e Carlos Fagulha, começou melhor a equipa da casa que se adiantou no marcador, marcando inaugurando o marcador. A equipa de Luís Peralta reagiu à desvantagem e antes do apito para o intervalo conseguiu reduzir dar a "cambalhota" no marcador e sair para o intervalo a vencer por 1-2, perante alguma "acomodação" dos alvi-negros.

Na 2ª parte o União FE que começou a partida na condição de favorito conseguiu chegar ao empate. Com o jogo a poder cair para qualquer um dos emblemas, seria a equipa da casa a conseguir chegar à vitória ao apontar quatro golos nos últimos minutos e assim selar mais uma vitória, num jogo que se previa fácil, mas foi tudo menos isso, frente a uma equipa que lutou com todos os seus argumentos e qualidades para sair da Terra dos Fenómenos com pontos na algibeira.

Final: União FE 6  -  GFEC "Caixeiros" 2

Foto: Barros Simões

Pelo equipa do Entroncamento Miguel Boavida (3), Rui Alves (2) e Francisco Maia foram os marcadores de serviço, ao passo que pelos Escalabitanos, Calin Zabolotnic e Diogo Azevedo foram os marcadores.

União FE com mais estes três pontos subiu à 8ª posição somando 13 pontos e na próxima jornada desloca-se até à Bairrada para defrontar o HC Mealhada que ocupa a 10ª posição com 10 pontos. Os Caixeiros desceram uma posição, ocupam a 13ª posição com 6 pontos  e na próxima ronda recebem no Municipal de Santarém o Alcobacense CD, 4º classificado com 16 pontos.

OEIRAS NÃO APROVA LIDERANÇA DO BIR

A equipa de Sérgio Nunes partia para esta jornada na liderança isolada da prova, mas pela frente tinha uma tarefa difícil, que passava pela deslocação a Oeiras para defrontar a equipa de Rui Vieira.

Foto de arquivo: Hóquei BIR

A equipa da Linha com a lição bem estudada e com André Garção de pontaria afinada (marcou por seis vezes), soube ganhar ascendente e tornar o que se previa complicado em fácil e os números finais são disso prova. Ao intervalo já a equipa do Oeiras vencia por 4-1 e ainda uma grande penalidade e um livre directo desperdiçados.

Na etapa complementar o jogo manteve a toada e o Oeiras chegou ao 6-1. O BIR ainda reduziu para 6-2, mas de novo a equipa da casa ganhou distância no marcador e chegou ao 9-2, para já nos últimos dois minutos a equipa de Valado dos  Frades reduzir, resultado que não se viria a alterar até ao apito final da dupla Lisboeta Fernando Cabaço, Rui Nave.

Final: AD Oeiras 9  -  BIR 3

O Oeiras subiu à 4ª posição com 15 pontos e na próxima jornada jogo fora de portas frente ao SL Benfica "B", por seu turno o BIR caiu para a 2ª posição com 16 pontos, menos dois que o líder SC Tomar e próximo adversário no próximo sábado em Valado dos Frades.

domingo, 22 de novembro de 2015

COMEÇA A DAR FRUTOS E CHEGOU A PRIMEIRA VITÓRIA

A equipa feminina da ACR Santa Cita realizou mais um treino ontem pela manhã, e o trabalho desenvolvido pelas jovens atletas sob a "batuta" de Santiago Almeida começa a dar frutos.


Os treinos têm decorrido no Pavilhão de Santa Cita e pelo meio tem havido jogos e treinos com outras equipas, algumas a disputar o Nacional Feminino, e a equipa de Santa Cita tem vindo a aprender e a tirar dividendos desses encontros, que são complementados pelos treinos.

Ontem pelas 11:00 horas a equipa Santacitense realizou mais um treino desta feita frente à UDC Nafarros e conseguiu o seu primeiro triunfo por 5-2 com 2-1 ao intervalo, e sendo o resultado o menos importante, o que fica registado é a evolução jogo a jogo das jogadoras que sendo a única equipa de hóquei feminino no distrito, vão mantendo a modalidade nesta vertente.

A equipa feminina da A.C.R. Santa Cita alinhou com :

Elisabete José (G.R.), Joana Lourenço, Patrícia Farinha(1), Bruna Ferreira ( Cap. )(2), Andreia Ferreira e Maria Cunha (2).

No entanto a equipa continua à procura de aumentar o seu plantel e convida todas as Meninas que saibam patinar e queira praticar hóquei e sentir o prazer de disputar a modalidade que mais títulos deu a Portugal, mesmo que a sua residência seja em Tomar, Ourém, Entroncamento, Abrantes ou outra localidade a aparecerem em Santa Cita.

HATTRICK DE PAULO PASSOS GARANTIU OS TRÊS PONTOS

Depois da vitória caseira frente ao SC Tomar, os Tigres viajaram até Nafarros para defrontar o lanterna vermelha e num jogo onde foi preciso "puxar dos galões" venceu e somou mais três pontos, tendo Paulo Passos com três golos sido o garante do triunfo.

Foto: José Carlos Gaspar

A equipa de Pedro Feliz depois da boa excelente campanha da época passada, esta época está uns furos abaixo, mas não deixa de ser uma boa equipa e muito bem orientada e prova disso foi a replica dada ontem à tarde aos que da Capital da Sopa da Pedra viajaram. Pedro Delgado inaugurou o marcador para o Nafarros e pôs a equipa de Diogo Ganchas a correr atrás do prejuízo e o melhor que conseguiu foi empatar por Márcio Nunes antes do intervalo.

Na etapa complementar foi um bocado do ora marcas tu, ora marcou eu, e André Gaspar colocou os Ribatejanos a vencer por 1-2, Bruno Delgado não foi de modas e empatou de novo a partida. Depois chegou Paulo Passos e de novo os Tigres na frente, mas Bruno Delgado de setique quente estabaleceu de novo a igualdade a três bolas. Seria então Paulo Passos quiça inspirado pelo hattrick de Delgado a marcar por mais duas vezes e a fixar o resultado final.

UDC Nafarros 3  -  HC Tigres 5

Vitória que dá mais três pontos a equipa azul e branca que assim passa a somar 13 e subiu à 7ª posição e na próxima ronda joga de novo fora desta feita em Sesimbra frente ao conjunto de Artur Pereira que ocupa o 12º lugar com 5 pontos. O Nafarros continua na ultima posição soma 3 pontos e na próxima jornada desloca-se até à Coimbra para defrontar a Académica.

sábado, 21 de novembro de 2015

SC TOMAR REGRESSA ÀS VITÓRIAS E À LIDERANÇA

Depois da derrota a meio da semana em Almeirim frente aos Tigres, o SC Tomar recebeu a Académica de Coimbra e num jogo onde os Estudantes deram muito boa conta de si, venceu e regressou à liderança, aproveitando a derrota do BIR em Oeiras.

Foto: João Flores

Entrou melhor a equipa da Académica e antes de volvidos os primeiros cinco minutos colocou-se na situação de vencedora com Gonçalo Oliveira a marcar. Numa partida equilibrada os golos só voltariam a surgir nos últimos sete minutos da primeira parte, com João Lomba a empatar a contenda, mas ainda se festejava o golo nas bancadas já os Estudantes ganhavam de novo ascendente no marcador com um golo de Fábio Vieira. Já nos ultimos cinco minutos seria Hernâni Diniz a empatar de novo "as coisas", que assim ficariam até ao apito para o intervalo.

Intervalo: SC Tomar 2  -  Académica de Coimbra 2

A etapa complementar não poderia começar da melhor forma para a equipa de Nuno Domingues que nos primeiros cinco minutos "facturou" por duas vezes através de Ivo Silva e Hernâni Diniz. A vencer por dois golos de diferença e a ver a equipa Academista a ter dificuldades para desenvolver a "performance" da 1ª parte o SC Tomar ia ganhando ascendente, mas seria a Académica à passagem do décimo minuto a ter hipótese de reduzir, mas Diogo Graça desperdiçou a grande penalidade que dispôs. À entrada dos últimos dez minutos Ivo SIlva bisou e faz o 5-2, para  no minuto seguinte e após o seu técnico ter visto cartão azul, Gonçalo Oliveira reduzir para 5-3. A cinco minutos do final e nesse mesmo minuto, dois golos da equipa Leonina apontados por Ivo Silva e João Lomba e com 7-3 e a justificar esse resultado o SC Tomar descansou, mas os jovens Academistas não e viriam a ser recompensados já no ultimo minuto com Fábio Vieira e Alexandre Santos a marcarem e a fixarem o resultado final.

Final: SC Tomar 7  -  Académica de Coimbra 5

Foto: João Flores

Vitória justa da equipa de Nuno Domingues que na segunda parte conseguiu por em rinque todo o seu hóquei perante a equipa de Pedro Ferreira que deu excelente replica na primeira parte, mas depois foi incapaz de resistir ao maior poderio do adversário.

A dupla de arbitragem Portuense Sílvia Coelho e Sofia Ferreira  estiveram em bom plano.

SC Tomar (7): Daniel Leal (GR), Ivo Silva(3), João Lomba (2), Pedro Martins e Hernâni Diniz (2)
Suplentes: João Henriques (GR), João Pedro Almeida, David Costa, Edgar Costa e David Vieira
Treinador: Nuno "Manel" Domingues

Académica de  Coimbra (5): Marco Abrantes (GR), Fábio Vieira (2), Gonçalo Oliveira (2), Alexandre Santos (1) e David Domingues
Suplentes: André Rodrigues (GR), Vasco Martinho, Ricardo Barata e Gonçalo Carvalho
Treinador: Pedro Ferreira

Com esta vitória o SC Tomar assumiu a liderança da zona sul da II Divisão, soma 18 pontos e na próxima jornada viaja até Valado dos Frades para defrontar o BIR, 2º classificado com 16 pontos. A Académica caiu para a 9ª posição soma 11 pontos e na próxima ronda recebe o lanterna vermelha UDC Nafarros.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

NOMEAÇÕES PARA AS EQUIPAS DO RIBATEJO E LEIRIA

Já são conhecidos os árbitros que irão dirigir os jogos das equipas da AP Ribatejo e AP Leiria nos jogos do Nacional da I, II e III Divisão e Taça de Portugal Feminina.


Nacional da I Divisão - 21 Novembro 2015
  • HC Turquel vs SL Benfica: Joaquim Pinto (Aveiro) / Manuel Fernandes (Porto) - António Peça (Leiria)


Nacional da II Divisão - 21 Novembro 2015
  • SC Tomar vs Académica de Coimbra: Silvia Coelho (Porto) / Sofia Ferreira (Porto)
  • UDC Nafarros vs HC "Os Tigres": Manuel Gonçalves (Lisboa) / Thierry Francisco (Lisboa)
  • AD Oeiras vs BIR: Fernando Cabaço (Lisboa) / Rui Nave (Lisboa)


Nacional da III Divisão - 22 Novembro 2015
  • HC Lourinhã vs J. Ouriense: Nuno Sousa (Lisboa) / Luís Silva (Lisboa)
  • União FE vs GFEC "Caixeiros": Rui Taborda (Ribatejo)
  • AC Feira vs SC Marinhense: Manuel Oliveira (Aveiro) / André Portal (Aveiro)


Taça de Portugal Feminina - 20 Novembro 2015
AC Tojal vs HC Turquel: Fernando Cabaço (Lisboa)

Nota: Mais uma semana com os árbitros do Ribatejo Teófilo Casimiro, António Gameiro, Hélder Pardal e Luís Nunes a ficarem na JARRA e apenas Rui Taborda a apitar mas no Ribatejo, e por incrivel que pareça com o SC Tomar a jogar em casa não foi nomeada como tem sido habito uma dupla Ribatejana e nomeia-se uma do Porto. Cada vez acredito mais que a "sarna" existe e o "medo de viajar" e sair dos limites do distrito também.

FILIPE VAZ REFORÇA SC TOMAR

Segundo o semanário "O Templário", Filipe Vaz vai assinar pelo SC Tomar na próxima 2ª feira, dia 23 de Novembro, iniciando de seguida os trabalhos sob as ordens de Nuno Domingues.

Foto: Jornal "O Templário"

Com 24 anos de idade, Filipe Vaz está parado há algum tempo devido aos compromissos académicos, tendo representado nas ultimas épocas no activo o HC Mealhada.

Filho do Professor Vasco Vaz, Filipe cedo começou a tratar os patins "por tu" e foi crescendo como atleta a que se juntou o "jeito e aptidão" para a modalidade, que lhe viria a valer o estatuto de internacional nos escalões de formação.

Tendo a Académica de Coimbra como base e incio da sua formação, Filipe Vaz chegou à Mealhada na época 2004/2005 com Iniciado (sub-15) tendo permanecido no clube Bairradino até ao escalão sénior.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

NOVO TREINO DAS MENINAS DE SANTA CITA

A equipa feminina da ACR Santa Cita continua a preparar o futuro e nada melhor que treinos com outras equipas com mais rodagem e mais experiência para assim poderem continuar o processo de aprendizagem.

Foto: ACR Santa Cita

Assim sendo no próximo sábado dia 21 de Novembro a equipa de Santiago Almeida recebe no Pavilhão da Aldeia Ribatejana do Hóquei em Patins a equipa da UDC Nafarros. 

O treino tem o inicio marcado para as 11:00 horas e é uma boa sugestão para antes de almoço para os amantes da modalidade poderem ver mais um jogo de hóquei feminino e a evolução das jovens Santacitenses.

Recorde-se igualmente que a equipa da ACR Santa Cita realizou um treino no seu pavilhão no passado dia 14, tendo como adversária o Externato de São Filipe, tendo uma boa prestação frente à equipa de Estremoz e ao intervalo o resultado era apenas de um golo de diferença, (3-4) com vantagem para as Meninas Alentejanas. A 2ª parte trouxe "à tona" a maior experiência da equipa do Externado que viria a conseguir um parcial de 2-6, fixando o resultado final em 5-10. O que salta "à vista" é o facto das jovens de Santa Cita estarem jogo a jogo a evoluir e no bom caminho.

A equipa da ACR Santa Cita apresentou neste treino:

Elisabete José ( G.R. ), Maria Cunha, Bruna Ferreira ( Cap. )(4), Patrícia Farinha, Andreia Ferreira e Joana Lourenço(1).

MÃO CHEIA DE FAVINHA SÓ VALE UM PONTO

A J. Ouriense viajou até Oeste para defrontar a AE Física "B", mas nem os cinco golos apontados pelo inevitável Gonçalo Favinha foram o mote para o regresso ao Ribatejo com os três pontos na algibeira.

Foto: J.Ouriense

Apostada em não perder o "rasto" do líder SC Marinhense, mas ciente da qualidade da jovem equipa de Torres Vedras, a equipa de Jaime Santos começou melhor e acabaria por marcar por duas vezes. Reduziu a equipa de Rui Mateus, mas seria de novo a equipa Ouriense a ganhar ascendente no marcador. Antes de Jorge Carmona, arbitro de Lisboa apitar para o descanso a equipa da Física marcaria por duas vezes estabelecendo o empate.

Na 2ª parte e com ambos os conjuntos decididos a dar volta ao empate, seria de novo a equipa da J. Ouriense a marcar por duas vezes, fazendo o 3-5. A "papel químico" do que se havia passado na 1ª parte, a Fisica carregou e marcar igualmente por duas vezes estabelecendo de novo a igualdade. A equipa de Ourém viu "soar de novo o alarme" e viria de novo a passar para a frente do marcador, mas como não "há duas sem três" e já no ultimo minuto a equipa da casa voltaria a conseguir empatar e assim ditar a divisão dos pontos.

Final: AE Física "B" 6  -  J. Ouriense 6

A dúzia de golos apontados ficaram assim distribuídos Miguel Lino (2), Filipe Santa Barbara (2), João Gomes e João Correia para a equipa da casa e Gonçalo Favinha (5) e Diogo Bernardes.

Com este empate a equipa da J. Ouriense aproveitou o deslize do Alcobacense em Vila Franca e subiu à 2ª posição com 17 pontos, menos 5 que o líder SC Marinhense mas com menos um jogos e na próxima jornada recebe continua na zona Oeste desta feita para defrontar o HC Lourinhã. A Física "B" é 4ª classificado com 16 pontos e na próxima ronda desloca-se até Arazede.

TIGRES REGRESSAM ÀS VITÓRIAS NA ESTREIA DE GANCHAS

O jogo grande da 7ª jornada da 2ª Divisão Sul, foi ontem disputado em Almeirim, tendo como principal motivo de interesse, ver como reagiria a equipa da “Capital da Sopa da Pedra” à alteração do comando técnico, no dia em que Diogo Ganchas se estreou como “Timoneiro” d’Os Tigres. 


Apesar do jogo se ter realizado às 21 horas de um dia de semana, o pav. Alfredo Bento Calado registou a sua melhor assistência da época, muito por força da rivalidade existente entre estes 2 clubes, ou não estivéssemos perante um dos maiores clássicos do HP Ribatejano.

Foi então perante uma plateia muito bem composta que a partida se realizou.

Equipa Inicial:
17- Carlos Coelho (Pilé) Gr.
4 - André Martins (Kéké) (Cap.)
55 - Márcio Nunes
5 - André Gaspar (3)
28 - Paulo Passos (1)

Reforços:
26 - João Galão
2 - Rui Oliveira
8 - Hugo Morais 
45 - Ivan Mamedov
10 - João Patrício Gr.

O jogo começou, com as equipas a procurarem perceber as intenções adversárias, com posses de bola prolongadas na tentativa de jogarem pela certa evitando erros ofensivos, que potenciassem contra-ataques aos adversários.

Os primeiros 5 minutos esgotam-se nesta toada, até que no espaço de 1 minuto a equipa da casa constrói 3 situações consecutivas de muito apuro para a baliza Nabantina, Gaspar e Márcio na sequencia da rápidas saídas em contra-ataque, e também Paulo Passos com a 1º tentativa de desfeitear Daniel Leal, através da execução de uma picadinha, vindo por detrás da baliza.


Os Tigres galvanizam-se e de novo Paulinho executa uma picadinha primorosa, que desta feita termina com a bola dentro da baliza forasteira, estava feito o 1º golo da equipa da casa, num lance de antologia deste pequeno/grande jogador. 

Estavam decorridos cerca de 8 minutos de jogo e no Tomar regista-se a 1ª alteração, com David Costa a render Pedro Martins, mas quem estava claramente por cima era a equipa da casa, e cerca  2 minutos após o 1º golo, surge o 2º da autoria de André Gaspar, que em mais uma transição muito rápida numa situação de 3x2, recebe a bola corredor direito e flete para dentro da área, finalizando na “cara” de um desamparado Daniel Leal, em mais um golo de belo efeito.

No Tomar entra David Vieira para o lugar de João Lomba, mas nem com estas alterações a equipa Nabantina consegue suster o ímpeto dos Tigres, que chegam de novo ao golo e novamente pelo stick do jovem Gaspar, na marcação eximia de um LD a castigar uma falta cometida sobre ele próprio por David Costa, que seria admoestado com o cartão azul. 


Era claro o desnorte da equipa de Nuno Domingues, que faz reentrar Pedro Martins e pede de seguida o seu tempo técnico, quando estávamos a meio desta 1ª parte.
Na verdade, este “time-out” veio tranquilizar a equipa visitante, que começou a ser mais perigosa no ataque, valendo aos Tigres em algumas situações, a atenção de “Pilé” que com excelentes defesas ia garantindo o nulo na sua baliza.

A 9 minutos do fim e apercebendo-se que o Tomar estava paulatinamente a ganhar ascendente no jogo, Diogo Ganchas pedo o seu 1º “time-out” da época, que viria a ser muito importante, pois apesar de continuar a pertencer ao Tomar a maior percentagem de posse de bola, os Tigres voltaram a ter o controlo das operações, defendendo com acerto e mostrando grande maturidade na gestão da posse de bola, afastando muito as linhas quando em posse, para dificultar o pressão alta que o adversário cada vez mais ia tentando fazer.

Foi nesta toada que o jogo chegou ao intervalo, sem mais nenhuma ocorrência digna de registo.

Intervalo

HC Os Tigres 3 vs 0 SC Tomar
Faltas de equipa 2 - 9


2ª Parte

No reatamento da partida, o Tigres mantem os mesmos 5, enquanto no Tomar regressa David Costa no lugar de Pedro Martins .
Registo para o facto da equipa Nabantina iniciar este 2º tempo “à bica” da 10ª falta, muito por força da estratégia adotada de pressão a toda a pista em grande parte do 1º período.
Apesar dessa condicionante, o Tomar tinha que continuar a arriscar, mas a sua tarefa poderia ter ficado ainda mais complicada logo no 1º minuto, quando, o capitão Ivo Silva simula ter sido rasteirado dentro da área adversária, sendo a sua equipa penalizada com a 10ª falta.

Desta feita Paulo Passos não consegue concretizar, mas passado pouco mais de 1 minuto o mesmo Paulinho é enganchado por David Costa, que vê o azul pela 2ª vez na partida, sendo André Gaspar de novo eleito para tentar a conversão, o que acaba por acontecer através de uma excelente execução, dando 4 golos de vantagem à equipa da casa, perante uma plateia cada vez mais ao rubro.

No Tomar, entra pela 1ª vez Edgar Costa e pouco minutos depois a equipa Nabantina chega aquele que viria a ser o seu tento de honra, com João Lomba a rematar de fora da área e a trair Pilé, que não terá visto a bola partir, por acção do bloqueio de Hernâni. 

Faltavam 16 minutos para serem jogados e na altura não era espectável que o resultado estivesse fechado, na verdade não foi por falta de oportunidades que não existiram mais golos na partida, pois elas foram surgindo em bom número até final, com realce para:

Gaspar, Márcio e Paulinho terem cada um desperdiçado a oportunidade de levarem a contagem na conversão falhada de 3 livres directos, enquanto que do lado do Tomar foi o capitão Ivo Silva a desperdiçar por 2 vezes no mesmo lance, visto os árbitros terem mandado repetir o livre directo de que beneficiou.


Destaque ainda para uma bomba de João Lomba que bateu nos 2 postes da baliza à guarda de Pilé e caprichosamente não quis entrar e para o facto de o jogo ter terminado com o Tigres em vantagem numérica em pista.

Em resumo, uma vitória incontestada da melhor equipa em pista, com Os Tigres a demonstrarem uma alma enorme e um grande espirito de sacrifício (os 5 jogadores fizeram os 50 minutos), bem espelhado no rosto de Kéké “enorme capitão Almeirinense”, que mal o jogo terminou, ficou prostrado no chão depois de ter dado tudo o que tinha para dar.

No sábado Os Tigres viajam até Nafarros e espera-se que esta estreia auspiciosa de Diogo Ganchas seja confirmada.

Crónica/Fotos: José Carlos Gaspar

terça-feira, 17 de novembro de 2015

NOTICIAS DA ACR SANTA CITA - SECÇÃO JUVENIL

Fim-de-semana histórico para a ACR Santa Cita nos seus escalões jovens de Hóquei em Patins. Das quatro equipas inscritas, três delas, Sub13, Sub17 e Sub20, acabaram a 1ª fase do Regional em Primeiro Lugar, com o respectivo acesso directo ao Campeonato Nacional e à disputa do Titulo de Campeão Regional. 

Foi um grande feito e acima de tudo foi gratificante ouvir ao longo destas semanas agentes desportivos exteriores à ACR Santa Cita, elogiarem a postura dos atletas e do clube.


Sexta Feira, 13 de Novembro de 2015
Pavilhão Amável dos Santos Pereira
Sub.15 - BIR 5 - ACR Santa Cita 6
Ao intervalo 1-2

A ACR Santa Cita alinhou com:
1. Pedro Grácio
2. Francisco Santos
3. Maria Cunha
5. Nuno Grácio
6. Gustavo Guido
7. Gonçalo Gomes 
8. João Soares
10. André António
Treinador João Pedro Almeida

Este foi um jogo em que sabíamos que poderíamos cumprir com os nossos objectivos apesar de ser realizado num “dia de trabalho” às 10 da noite. Começámos bem o jogo e chegámos ao 2-0 com dois golos do Gustavo. Apesar de estarmos a jogar bem, a rodar bem a bola e a ter oportunidades, o nosso adversário consegue marcar um golo devido à falta de agressividade da nossa defesa. Fomos para o intervalo a ganhar por 2-1. No início da segunda parte o nosso adversário chegou ao empate num remate em que os nossos jogadores não subiram para o evitar. De seguida temos um momento do jogo em que perdemos a ordem que tínhamos demonstrado na primeira parte. Sofremos o 3-2 num contra ataque depois de podermos ganhar a bola e o nosso adversário dá a volta ao resultado.  Sem trocar a bola e a rematar de qualquer forma para chegar ao golo, acabámos por sofrer o 4-2 noutro contra-ataque. A nossa equipa uniu-se e conseguiu chegar ao 4-3 num remate forte do Guga. O nosso adversário ainda chega ao 5-3 quando faltam cerca de 8 min para o fim do jogo e mais uma vez o jogo complica-se. Tomamos completamente conta do jogo, pressionamos muito e o nosso adversário tem dificuldade em sair a jogar. Assim chegamos ao 4-5 num remate forte do Gustavo e ao 5-5 num remate forte do Guga, “com o coração”, depois de passar atrás da baliza. Nesta altura tínhamos o controlo do jogo e sentíamos que podíamos ir mais além do que o empate. A um minuto e quinze segundos do fim o Gustavo volta a rematar muito forte e obtém o sexto golo da nossa equipa que nos permite voltar á vantagem no marcador. Este jogo permitiu-nos demonstrar a união e a humildade que a equipa apresenta e acreditar que vamos evoluir. Devemos realçar o salutar e espontâneo convívio entre os atletas das duas equipas no fim do jogo, apesar das horas tardias.


Sábado, 14 de Novembro de 2015
Pavilhão Albano Mateus, Entroncamento
Sub13 - UF Entroncamento 0 - ACR Santa Cita – 8
Ao intervalo 0 – 6

A ACR Santa Cita alinhou com:
1. Simão Mortágua
2. Gustavo Mortágua
3. Rafael Barros
4. João Costa
5. Renato Domingos
6. Rodrigo Mendes
7. Sebastião Marques
8. Frederico Oliveira
9. Rodrigo Simões 
10. Samuel Colombey
Treinador Rui Nunes

Já com a presença no Nacional assegurada, a ACR Santa Cita entrou com um ritmo forte, tentando inaugurar o marcador cedo. O Entroncamento defendia bem e tentava sempre que possível contra-atacar. Mas a meio da 1ª parte consegue finalmente o 1º golo e o Entroncamento passou a ter mais dificuldades a defender, aparecendo, no tempo restante, com alguma naturalidade os golos. Ao intervalo 0-6. A 2ª parte foi bem mais repartida, o Entroncamento apareceu mais perigoso e teve boas oportunidades de reduzir a diferença, o que não veio a acontecer. A ACR Santa Cita no entanto foi controlando o jogo, acabando por fazer mais 2 golos. 

Resultado final: 0-8

Vitória justa da melhor equipa mas boa réplica do adversário!


Pavilhão Municipal de Santarém
Sub.17 - HC Santarém 3 - ACR Santa Cita 12
Ao intervalo 1-7

A ACR Santa Cita alinhou com:
1. João Antunes
2. Tomás Rodrigues
3. Gonçalo Gomes
4. Gonçalo Bairreiro (1)
5. Valério Silva (4)
6. Gustavo Guido
7. Diogo Costa 
8. João Gomes (2) 
9. Guilherme Gomes(5)
77. João Silva
Treinador Luis Cunha
Adjunto João Vaz

Jogo de um só sentido que começou a ser resolvido cedo com dois golos do João Gomes "Pirata" A maior velocidade de jogo e qualidade da nossa equipa contribuiu para a diferença no marcador. Foi um jogo importante que contribuiu com o seu resultado para alcançar o primeiro lugar no nosso grupo. Parabéns a todos.


Dia 15 de Novembro de 2015, Domingo
Pavilhão do EMBRA - Marinha Grande
Sub.20 - SC Marinhense – 1 ACR Santa Cita - 9
Ao intervalo 0-2

A ACR Santa Cita alinhou com:
1 João Antunes
2 Tiago António (1)
3 Bruno Oliveira
4 Dinis Conde (1)
5 Miguel Rodrigues (2)
6 José Pedro (2)
7 João Gomes 
8 João Rosa (1)
9 Gonçalo Vicente (2)
10 Diogo Calisto
Treinador Miguel Cunha
Adjunto João Vaz

O Santa Cita iniciou o jogo com intensidade, fazendo recuar o Marinhense para o seu meio rinque, criando várias oportunidades para inaugurar o marcador, situação adiada devido à boa prestação do guarda-redes da casa, ao ferro da sua baliza e a algum desacerto na finalização do Santa Cita. Esta situação, foi criando algum nervosismo nos nossos jogadores, provocando um penalti e um livre direto que o João Governo defendeu, tendo a equipa, resistido aos 2 minutos em situação de desvantagem numérica. Após surgir o primeiro golo, a situação melhorou e chegou-se ao intervalo com resultado de 2 – 0 a nosso favor. Na segunda parte o resultado foi-se avolumando até aos 9-1, pese embora o Marinhense tenha resistido com raça e só com muita determinação, se conseguiu a vitória e consequente primeiro lugar do grupo A com apuramento directo para o nacional de Sub-20.

Informação/Fotos: Paulo Gomes

DERROTA EM VILA FRANCA MOTIVA PROTESTO DO JOGO

O Alcobacense deslocou-se Vila Franca de Xira para defrontar o conjunto local num jogo em que ambos os conjuntos vindos de derrotas na jornada anterior procuravam regressar às vitórias.

Foto: UDV Hóquei

Começou melhor a equipa de João Graça que inaugurou o marcador, mas a equipa da Capital da Maçã fazendo apelo à qualidade dos seus jogadores antes do apito para o intervalo, conseguiu dar a volta ao marcador saindo para o intervalo a vencer pela margem mínima.

Na etapa complementar a equipa da UD Vilafranquense com jogadores experientes como Bruno Monteiro, Bruno Ribeiro entre outros pressionou a equipa de Gonçalo Coelho que foi incapaz de contrariar o adversário e viria a sofrer o empate, num golo muito contestado pois segundo os jogadores do Alcobacense a bola não entrou na baliza. Com a partida empatada a equipa da casa continuou à procura da vitória e viria a marcar por mais duas vezes. O Alcobacense o melhor que conseguiu foi reduzir para a margem mínima, apesar de num lance e segundo os jogadores Alcobacenses a bola ter entrado na baliza do Vilafraquense, mas a dupla Lisboeta Manuel Gonçalves e Marco Lopes não validou o lance.

Final: UD Vilafranquense 4  -  Alcobacense CD 3

Os golos da equipa da Capital da Sandes de Courato foram apontados por João Graça, Bruno Ribeiro, Bruno Monteiro e Renato Matos, ao passo que pela equipa da Capital da Maçã Jorge Nunes (2) e Diogo Verde foram os marcadores de serviço.

Com esta vitória a UD Vilafranquense subiu à 10ª posição somando 10 pontos e na próxima ronda viaja até Alverca, ao passo que o Alcobacense CD é 3º classificado com 16 pontos e folga na próxima jornada.

Ao Cartão Azul, Gonçalo Coelho técnico Alcobacense questionado sobre o motivo que levou ao protesto do jogo disse «Bom jogo com apenas  duas boas equipas dentro de campo. Relativamente ao Alcobaça não conseguiu manter a sua identidade de jogo perante todas as adversidades do jogo, adversidades em todos os aspectos. Vários foram os motivos de protesto deixando.os para análise de quem tem direito, pois é inadmissível, atletas que trabalham arduamente, sem ganhar nada apenas por amor a uma modalidade, a qual demonstra estar bem viva, e que durante 50 minutos são simplesmente mal tratados.», prosseguindo «Deixo uma pergunta que para quem assistiu ao jogo ao vivo ou pelas imagens. Quando é golo? Pois já não entendo. Hoje segundo dizem é dia de tolerância, mas essa tem limites

COMUNICADO DA BIBLIOTECA DE INSTRUÇÃO E RECREIO (BIR)

De seguida publicamos um Comunicado da Biblioteca de Instrução e Recreio (BIR) de Valado dos Frades que recebemos na nossa redacção.


SUB17: BIR-SC TOMAR

A Biblioteca de Instrução e Recreio repudia todo e qualquer ato agressivo e ofensivo que intente contra a integridade física.

A BIR não se responsabiliza nem se revê em quaisquer atos menos dignos praticados pelos seus atletas ou seus apoiantes.

A Biblioteca de Instrução e Recreio, é uma instituição de utilidade pública, com 82 anos de existência, que surgiu para combater o analfabetismo da época e, se tornou numa coletividade eclética reconhecida não só a nível local como também a nível nacional.

Somos muito mais do que um clube!

A secção de hóquei em patins da BIR repudia e lamenta os acontecimentos que ocorreram no pavilhão Amável dos Santos Pereira no passado sábado, entre os apoiantes da BIR e do SC TOMAR, que tiveram repercussões dentro e fora do ringue.

A BIR repudia a exibição pública de filmagens dos seus atletas em sites ou blogues sem a autorização dos respetivos intervenientes, sobretudo quando a exibição dessas filmagens é parcial e fabricada á medida dos interesses de quem pediu para as divulgar. 

A BIR repudia o facto de terem sido colocadas na internet filmagens parciais dos seus atletas sem que tenha havido por parte de quem as exibe qualquer solicitação ou indagação junto de nós, partindo do princípio errado que a verdade está só de um lado, sem sequer aferir o que outra parte tem a dizer.

A Biblioteca de Instrução e Recreio repudia veemente qualquer tentativa de branqueamento de insucesso desportivo com culpas para arbitragens menos conseguidas.

A Biblioteca de Instrução e Recreio saúda as equipas de SUB17 do SC TOMAR e da BIR, desejando felicidades desportivas e boa sorte a todos.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

CAIXEIROS TEIMAM EM NÃO GANHAR EM CASA

Mais um jogo no Municipal de Santarém e mais um derrota para a equipa do GFEC "Caixeiros" deste feita frente à ACR Pessegueiro do Vouga.

Foto: GFEC "Caixeiros"

Num jogo dirigido pelo Ribatejano Hélder Pardal a equipa de Luís Peralta recebia a equipa vinda de Pessegueiro do Vouga e tinha a seu favor duas situações, o jogar perante o seu publico, e a motivação da vitória em Arazede, e assim sendo começou melhor que o adversário e inaugurou o marcador. A equipa da região de Aveiro, não vacilou com o golo sofrido e marcou por duas vezes, dando a volta ao marcador, antes do intervalo os Caixeiros chegaram ao empate.

No 2º tempo é de novo a equipa de Luís Martins que ganha ascende no marcador, mas a equipa Ribatejana apostada em pontuar pela primeira vez em casa chega ao 3-3 e consegue chegar-se à frente no marcador fazendo o 4-3 para delírio do publico presente nas bancadas. A maior experiência da equipa da Associação de Patinagem de Aveiro veio ao cimo e o empate chegou de novo ao placard do Municipal Escalabitano. Foi depois o tudo por tudo da equipa de Luís Peralta o que viria a revelar-se fatal, com o Pessegueiro do Vouga a aproveitar e em transições rápidas a chegar à vitória.

Final: GFEC "Caixeiros" 4  -  ACR Pessegueiro do Vouga 6

Os golos da equipa da casa foram apontados por João Azevedo (3) e Rui Morais, ao passo que pela ACR P. do Vouga, Luís Martins (2), André Marques (2), Ricardo Alves e João Raimundo foram os marcadores de serviço.

Com mais esta derrota caseira os Caixeiros ocupam a 12ª posição com 6 pontos e na próxima jornada deslocam-se até ao Albano Mateus para defrontar o União FE, quanto ao Pessegueiro do Vouga é 6º classificado com 13 pontos e na próxima ronda recebe o HC Mealhada, 9º classificado com 10 pontos e que goleou em casa por 11-1 o lanterna vermelha AF Arazede.

ERROS, AGRESSÕES, POLÉMICA E ÁRBITROS ESTAGIÁRIOS

No jogo decisivo do escalão de Sub 17, a equipa A, do Sporting Clube de Tomar, deslocou-se a Valado de Frades e perdeu com o BIR por 3-2 numa partida polémica com agressões e dirigida, vá-se lá saber porquê por árbitros estagiários que provaram aos olhos de toda a gente que estão a mais na modalidade, e com erros de bradar aos céus.


A partida apurava directamente o primeiro classificado para o nacional, sendo que ao Sporting Clube de Tomar, até o empate garantia o apuramento e na primeira volta, os jovens tomarenses tinham vencido por esclarecedor 7-1. Para o jogo decisivo desta 1ª fase, os árbitros nomeados pela Associação de Patinagem de Leiria, foram estagiários V. Fernandes e Luís Rodrigues.

O jogo decorreu com intensidade, com a marcha do marcador, sempre favorável à equipa visitante, 0-1, 1-1, 1-2, 2-2 e 3-2. Até que, a 30 segundos do final, acontece uma agressão do jogador do BIR, (conforme documenta o vídeo), ao jogador tomarense, junto ao árbitro, que nada fez, ou melhor, marcou 2 faltas para o Sporting Clube de Tomar, alegando que o jogador tomarense, ficou deitado no ringue e não deixou o jogo recomeçar. Sporting Clube de Tomar, tinha 8 faltas, passou a ter 10 faltas e consequente livre directo, que deu a vitória à equipa do BIR por 3-2.

video

Para além do jogo, dois atletas da equipa de Valado de Frades, atiraram deliberadamente os stick’s para a bancada, tendo posteriormente saltado do ringue para a bancada, sem intervenção da equipa de arbitragem, onde os ânimos exaltados entre os espectadores das duas equipas, levaram a intervenção da Guarda Nacional Republicana.

Sporting Clube de Tomar, repudia estes acontecimentos, comunicando o sucedido às entidades desportivas competentes.

Informação/Video: Gabinete de Imprensa do SC Tomar
Titulo/Iintrodução: Cartão Azul

domingo, 15 de novembro de 2015

À 7ª JORNADA CHEGOU A 1ª VITÓRIA

O GD Sesimbra conquistou a 1ª vitória neste campeonato ao vencer em casa a UDC Nafarros por 7-1, o que permitiu à equipa de Artur Pereira subir dois lugares na tabela classificativa.

Foto: GD Sesimbra

Num jogo de sentido único e onde a história se resume à história dos golos, o Sesimbra vencia ao intervalo por 3-0. Na segunda parte a equipa da casa chegou ao 7-0, permitindo à equipa de Pedro Feliz que obtivesse o ponto de honra, resultado que viria a ser o definitivo, num jogo que foi dirigida pela dupla Ribatejana Rui Taborda e Teófilo Casimiro. Os golos da equipa da casa foram apontados por Luís Pinhal (3), Jorge Coelho (3) e Carlos "Pica" Fonseca, por parte do Nafarros o golo foi apontado por Bruno Delgado.

Com esta vitória o GD Sesimbra passou a somar 5 pontos e ocupa a 12ª posição, mas continua na zona de despromoção e na próxima jornada desloca-se até à Vila Morena para defrontar o HCP Grândola. O Nafarros é o lanterna vermelha com 3 pontos e na próxima ronda recebe o HC "Os Tigres".

ACADÉMICA EMPATOU OEIRAS OU FOI O CONTRÁRIO???

A Académica de Coimbra recebeu a AD Oeiras e somou mais um ponto ao seu pecúlio, podendo esta divisão de pontos ter sido anulada por ambos os conjuntos no ultimo minuto, mas ambas desperdiçaram um livre directo.


Num pavilhão praticamente cheio entraram melhor os estudantes logo no 1º minuto. Demorou apenas um minuto a vantagem da Académica com a equipa de Rui Vieira a chegar ao empate, resultado que se manteve até ao apito da dupla Setubalense João César  e J.M. Rodrigues para o intervalo.

Na etapa complementar a equipa Pedro Ferreira a criar várias oportunidades para marcar, mas seria a equipa da Linha a chegar-se à frente no marcador estavam decorridos cerca de 5 minutos de jogo. A equipa Academista não acusou o golo sofrido e volvidos dois minutos, marca por duas vezes e coloca-se de novo na frente da partida. Foi preciso esperar até ao minuto 23 para se gritar de novo golo, mas para a equipa do Oeiras que assim chegava ao empate, aproveitando um lance infeliz dos Estudantes. Para o ultimo minuto estavam reservados dois livres directos, o primeiro para a AD Oeiras e o segundo para a Académica, mas ambos sem sucesso, mantendo assim o resultado num empate e na divisão dos pontos.

Final: Académica de Coimbra 3  -  AD Oeiras 3

Gonçalo Oliveira (2) e David Domingues apontaram os golos da Académica ao passo que para o Oeiras Paulo Jesus (2) e André Garção foram os marcadores de serviço.

Com mais este ponto obtido a Académica de Coimbra passou a somar 11 pontos e ocupa a 7ª posição. Na próxima ronda a equipa Academista desloca-se até ao Ribatejo para defrontar o SC Tomar. O Oeiras têm 12 pontos é 5º classificado e na próxima jornada recebe o BIR.

Informação/Foto: AAC Hóquei

HC TURQUEL EMPATA EM TORRES VEDRAS

Os Brutos dos Queixos somaram mais um ponto na deslocação a Torres Vedras para defrontar a Física, e seguem na 9ª posição, curiosamente a mesma posição que ocupavam na época passada à 7ª jornada, mas nessa altura com 10 pontos, mais 3 do que actualmente.

Foto: Carmo Honório Santos

Poderia ter sido mais doce o saborear dos pontos na zona Oeste, mas o HC Turquel através de Xanoca desperdiçou nos últimos segundos o livre directo que poderia ter dado a vitória e os respectivos três pontos. A equipa da Física abriu o marcador no 1º tempo e poderia ter chegado ao intervalo a vencer por por outros números, mas  Vicente Alves não marcou o livre directo motivado pelo azul exibido a German Dates. No 2º tempo Xanoca empatou a contenta mas a equipa de André Gil através de Carlos Godinho colocou-se de novo na frente. Golos só voltariam a aparecer no ultimo minuto com Vasco Luís a marcar na recarga a uma grande penalidade por si apontada e 15 segundos depois Pedro Vaz a dar a volta ao marcador ao fazer o 2-3. Num minuto de "loucos" bastaram cerca de 5 segundos para Carlos Godinho repor de novo a igualdade e poucos segundos depois o azul a Vicente Alves que levou Xanoca para a marca de livre directo, mas que seria desperdiçada.

Final: AE Física D 3  -  HC Turquel 3

A equipa do Prof. João Simões como foi dito anteriormente segue na 9ª posição com 7 pontos tendo subido uma posição e na próxima jornada recebe o líder e campeão nacional SL Benfica. A equipa de André Gil soma 4 pontos é 11º classificado e na próxima ronda viaja até ao Casablanca para defrontar o CD Paço de Arcos, 6º classificado com 10 pontos.

sábado, 14 de novembro de 2015

BIR ISOLA-SE NA LIDERANÇA

Jogo de dificuldade elevada para a equipa de Sérgio Nunes que no Amável dos Santos Pereira recebeu o HC Sintra, uma das equipas apontada como um dos fortes candidatos à subida.

Foto: Hóquei BIR

A equipa da Capital das Queijadas fez jus a esse estatuto e inaugurou o marcador através de Paulo Dias. A equipa da casa não acusou o golo sofrido e antes do apito para o intervalo deu a volta ao marcador com golos de Diogo Ruivo e João Sousa.

Na etapa complementar  é o BIR o primeiro a ter uma excelente oportunidade para aumentar a vantagem mas Diogo Ruivo desperdiçou a grande penalidade de que dispôs. Foi então a vez da equipa de Paulo Pantana ter hipóteses de dar "a cambalhota" ao marcador mas Bernardo Maria e Fábio Quintino desperdiçaram uma grande penalidade e um livre directo respectivamente, e como quem não marca acaba por sofrer, foi o que veio a acontecer com Mário Fonseca a fazer o 3-1. A equipa do HC Sintra não "desarmava" e tentava levar pontos para a Vila património mundial e Paulo Dias desperdiça novo lance de bola parada, desta feita um livre directo motivado por azul exibido a Fábio Barqueiro. O melhor que a equipa forasteira conseguiu foi reduzir para 3-2 através de Fábio Quintino. Até ao apito da dupla Hélder Pardal (Ribatejo) e Armando Henriques (Leiria) o resultado não voltaria a sofrer alterações.

Final: BIR 3  -  HC Sintra 2

Vitória da garra e determinação do BIR que viu o HC Sintra atacar de forma quase asfixiante durante a segunda parte em busca de outro resultado, mas encontrou pela frente Nuno Peça que realizou uma exibição fantástica e foi um dos principais obreiros da conquista dos 3 pontos.

O BIR assumiu (à condição) a liderança isolada do Nacional da II Sul somando 16 pontos em 7 jogos, mais um e mais um jogo que o SC Tomar que joga dia 17 pelas 21:00 horas em Almeirim frente ao HC "Os Tigres". Na próxima jornada a equipa de Sérgio Nunes viaja até Oeiras para defrontar o 5º classificado. O HC Sintra caiu para a 6ª posição, soma 11 pontos e na próxima ronda recebe o SL Benfica "B", 3º classificado com 15 pontos.

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

NOMEAÇÕES PARA AS EQUIPAS DO RIBATEJO E LEIRIA

Já são conhecidos os árbitros que irão dirigir os jogos das equipas da AP Ribatejo e AP Leiria nos jogos do Nacional da I, II e III Divisão e Campeonato Nacional Feminino.


Nacional da I Divisão - 14 Novembro 2015
  • AE Física D vs HC Turquel: Ricardo Leão (Lisboa) / Jaime Vieira (Alentejo) - Luís Silva (Lisboa)


Nacional da II Divisão Sul - 14/17 Novembro 2015
  • BIR vs HC Sintra: Hélder Pardal (Ribatejo) / Armando Henriques (Leiria)
  • GD Sesimbra vs UDC Nafarros: Rui Taborda (Ribatejo) / Teófilo Casimiro (Ribatejo)
  • S Alenquer B vs Marítimo SC: Orlando Ramos (Leiria) / Luís Nunes (Ribatejo)
  • HC "Os Tigres" vs SC Tomar: Teófilo Casimiro (Ribatejo) / Rui Taborda (Ribatejo)


Nacional da III Divisão Centro - 15 Novembro 2015
  • AE Fisica D vs J. Ouriense: Jorge Carmona (Lisboa)
  • GFEC "Caixeiros" vs ACR Pessegueiro do Vouga: Helder Pardal (Ribatejo)
  • SC Marinhense vs FC Alverca: Vítor Roxo (Leiria)
  • UD Vilafranquense vs Alcobacense CD:  Manuel Gonçalves (Lisboa) / Marco Lopes (Lisboa)


Campeonato Nacional Feminino - 14 Novembro 2015
  • HC Turquel vs FC Alverca: António Peça (Leiria)

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

INICIADOS DO SC TOMAR DIZEM SIM AO NACIONAL

A equipa de Iniciados (Sub-15) do SC Tomar garantiu o apuramento para o Nacional da categoria ao vencer a Série A do Regional AP Lisboa que conta com a participação de equipas de Lisboa, Ribatejo e Leiria.

Foto: António Antunes - T.M. Foto

A equipa de Pedro Nunes venceu fora o CRC "Os Águias" da Memória por 2-3 e assegurou assim o primeiro lugar com oito jogos realizados, 7 vitórias e um empate num total de 22 pontos tendo marcado 45 golos e sofrido apenas 6 numa série onde para além da equipa da Memória, HC Turquel, ACR Santa Cita e BIR eram os outros adversários.

HÓQUEI FEMININO - ACR SANTA CITA

A equipa feminina da ACR Santa Cita  continua os treinos tendo em vista uma futura participação nas provas da AP Lisboa e Nacionais.

Foto: ACR Santa Cita

No próximo sábado dia 14 de Novembro pelas 17:30H terá lugar no Pavilhão Desportiva da Aldeia Ribatejana do Hóquei em Patins mais um treino das jovens jogadoras de Santa Cita desta feita contra o Externato São Filipe de Estremoz.

Será mais uma oportunidade para Santiago Almeida ver a evolução das suas atletas depois do treino em Coimbra frente à Académica e para os adeptos e simpatizantes locais poderem ver a equipa em acção.