terça-feira, 17 de novembro de 2015

DERROTA EM VILA FRANCA MOTIVA PROTESTO DO JOGO

O Alcobacense deslocou-se Vila Franca de Xira para defrontar o conjunto local num jogo em que ambos os conjuntos vindos de derrotas na jornada anterior procuravam regressar às vitórias.

Foto: UDV Hóquei

Começou melhor a equipa de João Graça que inaugurou o marcador, mas a equipa da Capital da Maçã fazendo apelo à qualidade dos seus jogadores antes do apito para o intervalo, conseguiu dar a volta ao marcador saindo para o intervalo a vencer pela margem mínima.

Na etapa complementar a equipa da UD Vilafranquense com jogadores experientes como Bruno Monteiro, Bruno Ribeiro entre outros pressionou a equipa de Gonçalo Coelho que foi incapaz de contrariar o adversário e viria a sofrer o empate, num golo muito contestado pois segundo os jogadores do Alcobacense a bola não entrou na baliza. Com a partida empatada a equipa da casa continuou à procura da vitória e viria a marcar por mais duas vezes. O Alcobacense o melhor que conseguiu foi reduzir para a margem mínima, apesar de num lance e segundo os jogadores Alcobacenses a bola ter entrado na baliza do Vilafraquense, mas a dupla Lisboeta Manuel Gonçalves e Marco Lopes não validou o lance.

Final: UD Vilafranquense 4  -  Alcobacense CD 3

Os golos da equipa da Capital da Sandes de Courato foram apontados por João Graça, Bruno Ribeiro, Bruno Monteiro e Renato Matos, ao passo que pela equipa da Capital da Maçã Jorge Nunes (2) e Diogo Verde foram os marcadores de serviço.

Com esta vitória a UD Vilafranquense subiu à 10ª posição somando 10 pontos e na próxima ronda viaja até Alverca, ao passo que o Alcobacense CD é 3º classificado com 16 pontos e folga na próxima jornada.

Ao Cartão Azul, Gonçalo Coelho técnico Alcobacense questionado sobre o motivo que levou ao protesto do jogo disse «Bom jogo com apenas  duas boas equipas dentro de campo. Relativamente ao Alcobaça não conseguiu manter a sua identidade de jogo perante todas as adversidades do jogo, adversidades em todos os aspectos. Vários foram os motivos de protesto deixando.os para análise de quem tem direito, pois é inadmissível, atletas que trabalham arduamente, sem ganhar nada apenas por amor a uma modalidade, a qual demonstra estar bem viva, e que durante 50 minutos são simplesmente mal tratados.», prosseguindo «Deixo uma pergunta que para quem assistiu ao jogo ao vivo ou pelas imagens. Quando é golo? Pois já não entendo. Hoje segundo dizem é dia de tolerância, mas essa tem limites

2 comentários:

João Carlos Costa disse...

Estimados senhores do cartão azul, serve o presente unicamente para rectificar um lapso da vossa parte. Na primeira referência ao treinador de Alcobaça falam no nome de Sérgio Nunes. Correctamente na segunda vez falam em Gonçalo. Obrigado

Cartão Azul disse...

Obrigado pelo reparo

Já está corrigido

Atenciosamente
Francisco Gavancho